Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Opinião

Vamos à feira. Viva os feirantes!

Autor: Dilemário Alencar

26 Ago 2020 - 08:00


Neste dia 25 de agosto, celebra-se o dia do feirante. A data é comemorada em virtude da realização da primeira feira livre do Brasil, ocorrida no Largo General Osório, na cidade de São Paulo, no ano de 1914.

Essa história começa com um grupo de chacareiros da época, a maioria imigrantes portugueses, que, sem saber o que fazer com os produtos que restavam das vendas, realizadas nos empórios e quitandas, decidiram procurar a prefeitura e pedir apoio para comercializar seus produtos, diretamente para os consumidores, a preços mais baixos. Assim, surgiu a experiência da primeira feira livre. O sucesso foi tão grande que persiste até os dias de hoje.

Em Cuiabá, a primeira feira livre ocorreu na década de 50. A feira era realizada na Avenida Generoso Ponce, hoje Avenida Isaac Póvoas, aos sábados, em frente ao Mercado Miguel Sutil. Depois, mudou-se para à Rua 13 de junho, em frente ao SESC Arsenal.
 
Atualmente, em nossa cidade, cerca de 1.200 trabalhadores e trabalhadoras exercem a profissão de feirante, onde comercializam seus produtos em 52 feiras livres, que são realizadas de terça-feira a domingo, em diversos bairros da nossa cidade.
 
Geralmente, os feirantes são pessoas de uma mesma família, pais e filhos, que lutam para o próprio sustento. Os feirantes têm uma vida muito dura, pois a maioria precisa acordar de madrugada para separar os produtos, encaixotá-los, amarrá-los e montar as bancas nas feiras. Os feirantes também trabalham no período noturno, para garantir comodidade aos consumidores que trabalham durante o dia.
 
Para atrair clientes, os feirantes gritam, demonstrando a qualidade de seus produtos aos clientes ou através de frases engraçadas, brincando com a freguesia, tornando o ambiente bem descontraído e animado. Dentre as frases engraçadas e animadas, temos: "Moça bonita não paga, mas também não leva".
 
Como vereador de Cuiabá, sempre tenho apoiado essa importante categoria, que recentemente sofreu muito, pois ficaram sem trabalhar por mais de quatro meses, devido à pandemia do coronavírus, o que comprometeu obterem renda para sustentar suas famílias. 
Nesse tempo, fiquei defendendo junto à Prefeitura de Cuiabá que permitisse aos feirantes a voltarem a ter o direito de trabalhar. Recentemente, finalmente, foi dado a eles esse direito, onde as feiras estão funcionando com os feirantes trabalhando com máscaras, disponibilizando álcool em gel e respeitando o distanciamento, para proteção da categoria e clientes contra o coronavírus.
   
Peço o apoio da população de Cuiabá para que voltem a frequentar as feiras e ajudar essa aguerrida classe, onde vendem produtos de boa qualidade e bom preço.


Dilemário Alencar exerce o cargo de vereador por Cuiabá. 
Sitevip Internet