Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de abril de 2021

Opinião

Vacina na Segurança Pública, até que enfim!

Autor: Antônio Magalhães

07 Abr 2021 - 08:00

Mato Grosso deve iniciar a vacinação dos profissionais da Segurança Pública ainda nesta semana, mas como o número de profissionais é bem maior do que a quantidade de doses enviada foi necessário estabelecer um critério: a idade.

O ideal seria que pudéssemos priorizar da segurança pública aqueles com maior exposição ao vírus, porém na prática é muito difícil fazer essa seleção. São perfis variados e cada um dentro da sua atuação, seja em local de crime, ostensivamente ou nos presídios, jamais chegaríamos num denominador comum. Então, para ser veloz no início da vacinação, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) adotou a idade como critério, imunizando os mais velhos numa escala decrescente. Uma lista com nomes e idades dos servidores de cada município e força de segurança foi entregue e a mesma deverá ser organizada e enviada às secretarias municipais de Saúde, que são as responsáveis pela aplicação da vacina.

Em Cuiabá, município em que a vacinação está centralizada no Centro de Eventos do Pantanal e com filas quilométricas diárias, provavelmente os servidores da Segurança Pública devem receber a dose em outro posto de vacinação, evitando assim disputar a vez com os idosos, que já estão sendo penalizados.

Como médico e perito criminal, sinto-me aliviado ao dar início à vacinação dos profissionais da Segurança Pública. Somos de uma categoria que não dá pra trabalhar em home office, pois somos área fim. Temos que encarar os riscos de contrair a Covid-19 ao desempenhar nosso trabalho nas ruas, nas delegacias, nas repartições públicas, nas cadeias e nos laboratórios. O crime não para e a segurança também não.

Pelo ritmo lento da vacinação no país iniciada no fim de janeiro, a classificação pelo Plano Nacional de Imunização dos profissionais da segurança nas últimas etapas da prioridade, era necessária uma medida urgente. Companheiros nossos estão morrendo às dezenas e era salutar mudar essa lógica e vacinar esses profissionais o quanto antes.

Estou confiante em estancar as mortes com a chegada da vacina e a previsão ambiciosa do Governo do Estado em vacinar todos os profissionais da Segurança Pública até o fim de abril. Esperamos que a ciência e a vacina estanque a escalada de mortes dos nossos profissionais.

 

Antônio Magalhães é presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Mato Grosso (Sindpeco/MT)
Sitevip Internet