Olhar Conceito

Colunas

Coluna Bem Estar fala sobre relação do nível de ácido úrico com doenças cardiovasculares

Autor: Laryssa Moraes

07 Nov 2016 - 15:43

Arquivo Pessoal

Se você se preocupava em dosar ácido úrico somente por conta de descamação em palma da mão e planta dos pés e quando apresentava dor articular pode ficar mais atento pois pesquisas mostram que a elevação sérica do ácido úrico pode estar intimamente relacionada com doenças cardiovasculares.

Produzimos ácido úrico naturalmente em nosso organismo através da metabolização das purinas (oriunda da degradação celular. Componente do material genético da célula) encontramos altos níveis de purinas em alimentos de origem animal, principalmente carne vermelha e frutos do mar. O aumento do ácido úrico também ocorre por ingestão excessiva de proteínas e bebida alcoólica. O acúmulo se dá pelo desequilíbrio entre produção e excreção renal.

Uma pesquisa publicada no European Journal of Internal Medicine questiona o envolvimento do ácido úrico no papel central da síndrome metabólica (conjunto de fatores que culminam com danos arteriais, obesidade, diabetes e/ou hipertensão arterial). A sobrecarga de ácido úrico não só causa danos arteriais como aumenta risco de esteatose hepática (depósito de gordura no fígado) e desequilibra o balanço de colesterol podendo provocar aumento dos triglicerídeos.

A presença de níveis aumentados de ácido úrico no indivíduo o expõe a condições de inflamação corporal mesmo leves que podem com os anos causar prejuízo cardiovascular pelo efeito tóxico que exerce na parede das artérias. O desenvolvimento de hipertensão arterial pode ocorrer não só pelos fatores já citados mas também pela retenção de sódio que a molécula de ácido úrico provoca.

Se anteriormente lhe parecia simples a mensuração e a importância do ácido úrico, meu desejo é que você dose com mais frequência e previna o aparecimento de doenças oriundas do excesso dessa molécula. Avaliação médica regular e hábitos de vida saudáveis, sem dúvida são suficientes para manter seus níveis ótimos!

*Laryssa Moraes é médica da clínica Personalle, Pós graduada em nutrologia e nutrição clínica. Escreve semanalmente para o Olhar Conceito, as segundas-feiras.

Redes Sociais

Sitevip Internet