Olhar Conceito

Colunas

Nutróloga Laryssa Moraes fala sobre o sono: aliado ou vilão no ganho de peso?

Autor: Laryssa Moraes

23 Jan 2017 - 14:17

Já fez uma análise do seu sono? Já avaliou sua rotina diária e dessa rotina qual a qualidade ou a nota que você atribui a esse momento do dia tão importante?

Nas últimas décadas, os estudos vem mostrando que ter um sono não restaurador está relacionado com quatro das sete maiores causas de morte no mundo. Quem dorme mal está mais predisposto a desenvolver, diabetes, obesidade e doenças cardíacas por exemplo.

Muitos já devem ter trocado o colchão, já devem ter desacelerado da rotina, trocado cor da lâmpada, feito exercício extenuante perto da hora de dormir e utilizado todos os indutores do sono do mercado (o que vem sendo cada vez mais comum), mas poucos sabem que a qualidade da nossa alimentação, aquilo que levamos à boca diariamente pode estar prejudicando, e muito, a qualidade do nosso dormir.

A alimentação também sincroniza nosso ritmo circadiano (rotina entre acordar e despertar). Hábitos alimentares ricos em gorduras trans, sódio, sem variedade e com pouco conteúdo alimentar de vitaminas e minerais estão mais predispostos a interrupções no sono ou mesmo prejuízo na indução do mesmo. O resultado é falta de rendimento no dia seguinte com bocejos constantes e perda da disposição, já que não se atinge a fase de sono REM (onde ocorrem os sonhos e as reparações metabólicas). Não demora para que isso se transforme em um problemão e você se enxergue lento e ganhando cada vez mais peso.

Hormônios como cortisol (estresse), leptina (sinalizador da saciedade) e grelina (sinalizador da fome) ficam desregulados com a ingestão excessiva de gorduras e alimentos hipercalóricos causando stress e ansiedade. O resultado é um indivíduo cansaço, indisposto e que acaba descontando tudo na comida! O balanço final é o ganho de peso certo.

Para se livrar disso algumas dicas valem ser anotadas: não fazer refeições de grande porte antes de dormir ou se o fizer ter um intervalo de pelo menos duas horas; dar preferência em aumentar o volume das refeições do dia ao invés de fazer isso na hora do jantar. Alimentos ricos em triptofano estimulam a sensação de bem-estar, diminuem a ansiedade e contribuem na secreção do hormônio melatonina (indutor do sono).

Uma boa relação entre alimento e travesseiro podem manter você disposto e no peso, portanto é hora de avaliar q qualidade e a quantidade de comida ingerida não só durante o dia, mas antes de dormir também.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet