Olhar Conceito

Terça-feira, 29 de setembro de 2020

Notícias / Dr. Juliano Slhessarenko - Cardiologia

Controle seu peso para um coração saudável

Dr. Juliano Slhessarenko

16 Nov 2018 - 10:44

Controle seu peso para um coração saudável
O excesso de peso é prejudicial à saúde. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25. A obesidade praticamente dobrou no mundo nos últimos 30 anos, afetando 500 milhões de adultos, a maioria mulheres. O excesso de peso predispõe à doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol alto.
.
Leia mais: 
Basta praticar exercícios físicos para proteger o coração: mito ou verdade?

A obesidade é um problema comum no  Brasil.. A pesquisas sugerem que um em cada três brasileiros é obeso.

Obesidade e o excesso de peso estão ligados a vários fatores que aumentam o risco de doença cardiovascular (doença arterial coronariana e acidente vascular cerebral):
 
Lípidos elevados no sangue, especialmente triglicerídeos elevados, colesterol LDL e colesterol total e baixo colesterol HDL
Pressão alta
Tolerância à glicose prejudicada ou diabetes tipo 2
Síndrome metabólica
Obesidade e sobrepeso também estão ligados à hipertensão e ao aumento do ventrículo esquerdo (hipertrofia ventricular esquerda), aumentando o risco de insuficiência cardíaca. 


Além disso, o excesso de peso e a obesidade podem estar relacionados a alguns tipos de câncer, doença da vesícula biliar e osteoartrite. Reduzir a probabilidade de sofrer de doenças cardíacas associadas à obesidade está intimamente relacionado à prevenção da própria obesidade e estudos revelam que mesmo uma perda de peso moderada pode ajudar a reduzir o risco.

Portanto, a prevenção de doenças cardíacas baseia-se particularmente na dieta saudável, em particular, evitando alimentos altamente gordurosos e no aumento da atividade física. Espera-se que essas alterações comportamentais resultem em uma diminuição da pressão arterial, na melhora do hipertrofia do coração, um melhor uso da insulina pelo corpo e uma queda no colesterol.

Similarmente à prevenção, o tratamento da doença cardíaca é inseparável do tratamento da obesidade. Há uma série de programas de perda de peso supervisionados, desde alterações nos hábitos alimentares e físicos até refeições pré-embaladas, farmacoterapia e cirurgia para perda de peso, que podem ser usados ​​para causar impacto tanto na doença cardíaca quanto na obesidade.

O método mais apropriado para cada caso deve ser discutido pelo paciente e pelo médico.

Além da perda de peso, a restrição de sódio pode ser útil no tratamento de doenças cardíacas, pois a alta ingestão de sódio aumenta a retenção de líquidos. As diretrizes do Colégio Americano de Cardiologia e da Insuficiência Cardíaca da American Heart Association recomendaram um consumo diário de 3.000 a 4.000 mg de sódio, enquanto para pacientes com maior probabilidade de desenvolver doenças cardíacas ou que já sofrem com isso, a ingestão recomendada é inferior a 2.000 mg por dia.

Por isso nos dias atuais controle o excesso de peso e tenha em mente sempre que o seu consumo calórico deve ser suficiente para suprir o seu gasto energético Diario. Se você é sedentário ou gasta pouca energia logo deve consumir poucas calorias, senão haverá acúmulo e consequentemente obesidade.





*Dr. Juliano é cardiologista intervencionista  da Santa Casa de Cuiabá (RQE- 2724) e atende na Clinmed (Coração em dia) Rua Jaques Brunini – Jd. Europa 36343888/999142255; no IOCI – Jardim Italia – 30277000; Doutor em Cardiologia pela USP.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet