Olhar Conceito

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Notícias / Dra. Elaine Togoe Kunze - Dermatologista

Socorro... meu rosto manchou! E agora?

Dra. Elaine Togoe Kunze

23 Jan 2019 - 09:20

Foto: Reprodução

Socorro... meu rosto manchou! E agora?
Férias terminando e o rosto já está manchado, o melasma além de escuro parece que se espalhou pelo rosto. Parece um filme de terror que se repete em todos os verões. Aí vem a pergunta: Será que um dia vou me livrar desses episódios?

Leia também:
Tecnologia na estética... será que é preciso?

O melasma é uma desordem de pigmentação em algumas determinadas células da pele, onde o DNA dessas células podem estar danificados provocando uma produção descontrolada de melanina, sendo assim, ao receber calor excessivo e radiação ultravioleta ocorre um bronzeamento mais escuro comparando às outras partes onde as células se encontram sem alterações. Ocorre na maioria das vezes na face, com mais frequência nas regiões das bochechas, tem fator hereditário relacionado, os hormônios  sexuais podem desencadear ou exarcebar o melasma( anticoncepcionais e gestação) e a exposição solar excessiva e o não uso do protetor solar são fatores de surgimento e desencadeamento.

Quem tem melasma, sabe a luta para clarear e mantê-la clara, são oferecidos diversos tratamentos,  mas o mais difícil é manter o resultado, principalmente em regiões de temperaturas altas. O uso do protetor solar de alta cobertura e alto fator de proteção é indispensável, a reaplicação do produto deve ser realizado sagradamente a cada 3 à 4 horas.      

Temos como tratamentos: peelings, ácidos, máscaras clareadoras, drug delivery, lasers...Cada um com sua eficácia, porém todos precisando de manutenção, continuação do tratamento doméstico e uso disciplinado do protetor solar e claro, evitando a exposição solar.

De mais moderno atualmente, é o laser para melasma, porém, muita atenção na hora da escolha do laser, pois muitos podem piorar o melasma, causando efeito rebote. O melhor e mais indicado laser para tratamento de melasma é o laser Q-switched com tecnologia PTP (PhotoAcoustic Technology Pulse), chamado Revlite,um dos únicos do mercado mundial aprovados pelo Food And Drug Administration (FDA) para o tratamento desta disfunção.  A ação fotoacústica fragmenta os melanócitos, células que contém o pigmento de melanina, em fração de nanosegundos reduzindo gradualmente a coloração da mancha, sem deixar que o calor se dissipe do local e sem causar lesões nos tecidos adjacentes.  As contraindicações estão limitadas a gestantes, pacientes com pele bronzeada e com infecções na área tratada. O tratamento vem apresentando ótimos resultados, principalmente aos melasmas resistentes. Lembrando a eterna necessidade de proteção solar e cuidados da pele com produtos adequados e orientados pelo dermatologista.

Conseguimos assim, clareamento significativo dos melasmas e um controle à longo prazo.

Deve-se tratar de forma adequada, sempre orientado por quem entende de pele, o dermatologista, assim você evita gastos desnecessários e tratamentos sem sucessos. Melasma tem tratamento e controle.

*Dra. Elaine é dermatologista membro da Sociedade Brasileira e da Sociedade Americana de Dermatologia. Formada pela Universidade de Cuiabá e com Especialização no Hospital da Gamboa (RJ). Ela escreve para o Olhar Conceito às terças. Telefone para contato: (65) 9990-6706.

Redes Sociais

Sitevip Internet