Olhar Conceito

Sexta-feira, 23 de abril de 2021

Notícias / Comportamento

Cuiabá 294 anos

Fé e arquitetura unem-se em belíssimas e centenárias igrejas e templos na capital matogrossense

Especial para o Olhar Conceito – Thalita Araújo

09 Abr 2013 - 10:00

Foto: Reprodução

Fé e arquitetura unem-se em belíssimas e centenárias igrejas e templos na capital matogrossense
Nem só religião e fé são os responsáveis pelo encantamento que belíssimas e centenárias igrejas de Cuiabá causam. A arquitetura é outro chamariz, fazendo com que cada templo tenha seu charme, sua história e memória.

De diversos estilos, as igrejas são pontos turísticos e atraem visitas de todos os cantos. O Olhar Conceito faz um pequeno resumo sobre algumas dessas obras. Confira:

Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito


Construída por volta de 1730, nas proximidades do garimpo que daria origem a Cuiabá. Estratégica, ocupa um ponto alto da cidade e pode ser vista em destaque nas primeiras imagens da paisagem urbana de Cuiabá.

Seu exterior singelo dissimula a beleza rebuscada do interior. Altares esculpidos em madeira e pintados em cores fortes, ouro e prata contrastam-se com a simplicidade das janelas de madeira.

Com um estilo que transita entre arte barroca e rococó, a igreja foi tombada pelo patrimônio histórico e artístico nacional em 1975. Com suas histórias e encantos, a Igreja tornou-se tradicional e muito popular entre os cuiabanos.

Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho




Linda, imponente e vista de diversos pontos de Cuiabá. Essa é a igreja Nossa Senhora do Bom Despacho, localizada no alto do Morro do Seminário, ao lado do Seminário da Conceição. Sua construção data de 1918. Porém, a obra foi edificada sobre a antiga Capela do Bom Despacho, construída em 1858.

A igreja tem estilo neogótico e o projeto foi concebido pelo engenheiro Georges Mousnier, o Conde de Manoir, e fora considerado à época muitíssimo suntuoso.

A Nossa Senhora do Bom Despacho tem um grande acervo de vitrais e uma destacada rosácea na fachada principal. As telhas de ardósia foram trazidas da Bélgica.

Parte dos vitrais foi destruído e o interior, inicialmente de tijolinhos aparentes, estava se desmanchando e acabou recebendo revestimento em uma das restaurações. Atrás do altar ainda é possível ver a beleza dos tijolos à mostra com vitrais.

A igreja foi tombada como Patrimônio Cultural Estadual Edificado no ano de 1977.

Igreja Senhor dos Passos


Um português de nome José Manuel é considerado morto depois de um ataque de catalepsia. Acorda e consegue escapar de sua cova. Ao “ganhar a vida” novamente, agradece com a promessa de pedir esmolas até ter dinheiro suficiente para construir uma igreja. E assim foi erguida uma capela, por volta de 1792, que seria transformada na Igreja do Senhor dos Passos.

Pequena, singela, discreta e encantadora, a Igreja do Senhor dos Passos cheira a história e é um dos mais belos prédios do movimentado Centro Histórico de Cuiabá, apesar de não ser tão popular quanto outras igrejas.

Sua arquitetura é típica das igrejas do período colonial. Outro personagem que ilustra a história da Igreja é “Totó-Onça”, antigo sineiro. Ele ficou famoso por fazer da torre seu pequeno mundo e nunca conseguir badalar os sinos nas horas certas.

Igreja Presbiteriana

A antiga construção de tijolinhos à vista, sufocada no meio do movimentado comércio da Avenida 13 de Junho, é o templo da Igreja Presbiteriana de Cuiabá, a primeira igreja evangélica de Mato Grosso.

Sua construção data de 1921 e é um toque de beleza histórica em meio a tantas lojas, carros e movimentação da região.
No local antes houvera o primeiro cinema da cidade, o Cine Mundial dos Irmãos Dorsa, que pouco durou devido a um incêndio.

Igreja de São Gonçalo


A 15 de novembro de 1781, com muita pompa, foi realizada a missa inaugural da Capela de São Gonçalo que, em 1843 seria transformada em paróquia.

A devoção a São Gonçalo em Cuiabá é bastante antiga, desde os tempos de sua fundação. O Santo, português e tocador de viola, convertia mulheres dançando com elas, alegremente, mas tendo nos sapatos pregos que lhe feriam os pés.
Em 1916 a Igreja de São Gonçalo foi demolida para dar lugar à atual construção. Ela possui no alto de sua torre uma imagem de mais de dois metros do Cristo Redentor sobre um globo.

Na fachada do templo há imagens de quatro apóstolos: São Lucas, São João, São Mateus e São Marcos. Também na fachada, há um relógio que pertenceu anteriormente à Catedral Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá.

Grande Templo




Ele não é apenas grande, mas um dos maiores templos cobertos de toda a América Latina, com capacidade para 25 mil pessoas sentadas. Este templo, da Assembléia de Deus, demorou onze anos para ser construído, sendo inaugurado em 07 de julho de 1996.

Sua magnitude e formato
arredondado despertam a atenção e curiosidade de quem por ele passa. A área da igreja, situada no centro político e administrativo, tem cerca de 30 mil metros quadrados.

O Grande Templo possui 5 pisos, pelos quais estão espalhados 130 banheiros, 200 salões diversos, refeitórios, cozinha, salas administrativas, alojamentos masculinos e femininos, escritórios, livraria evangélica, bibliotecas, auditórios, lanchonete, ambulatório, gabinetes pastorais, centrais telefônicas, residências pastorais, creche, berçário e outras salas relativas à administração e funcionamento do Templo.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet