Olhar Conceito

Terça-feira, 29 de setembro de 2020

Notícias / Dr. Juliano Slhessarenko - Cardiologia

Sete dicas para o uso de medicamentos essenciais durante a pandemia

Dr. Juliano Slhessarenko

13 Jul 2020 - 08:43

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Sete dicas para o uso de medicamentos essenciais durante a pandemia
Cardiologista intervencionista. Doutor em cardiologia pela USP; Atendimento: Clinmed (65) 30559353, IOCI (65) 30387000 e Espaço Piu Vita (65)30567800.

Com a pandemia que interrompe nossa vida cotidiana, as tarefas rotineiras se tornaram desafiadoras para idosos e outras pessoas que correm um alto risco de desenvolver uma infecção grave por COVID-19.  Mas há uma rotina que eles não devem deixar de cumprir: repor os medicamentos.

Leia também:
Cardiologista fala sobre quatro ameaças inusitadas à saúde do coração

 
Muitos dos meus pacientes têm medo de sair de casa, especialmente os mais velhos e os que têm condições médicas crônicas. Eles não querem ir à farmácia ou fazer qualquer coisa que possa colocá-los em risco de contrair COVID-19.
 
Não adie o reabastecimento das receitas médicas. Se você tem uma condição crônica como diabetes, pressão alta ou colesterol alto, ou está tomando anticoagulantes, pode não sentir os efeitos de pular doses imediatamente. No entanto, a falta de doses de medicamentos pode prejudicar seriamente sua saúde e até mesmo enviá-lo para a sala de emergência.
 
Algumas dicas podem ajudar e evitar problemas com a medicação:
 
1- Não pule consultas médicas

Continue conversando com seu médico para gerenciar sua saúde.  Muitos provedores estão lidando com compromissos por telefone ou via chat de vídeo, quando possível.  Se você precisar visitar um laboratório para coleta de sangue ou uma clínica, foram tomadas medidas de segurança para proteger sua saúde.
 
2- Use uma farmácia  

O uso da mesma farmácia para todos os seus medicamentos ajuda os farmacêuticos a manterem-se atentos às prescrições que podem causar interações ou serem desnecessárias. Eles também podem repor todas as suas prescrições ao mesmo tempo, na mesma programação, para evitar várias visitas.
 
3- Organize seus remédios 

Mantenha seus medicamentos em uma caixa de comprimidos que você reabastece no mesmo dia da semana. Isso lhe dará uma melhor noção de quando está acabando determinado medicamento .
 
4- Mantenha uma lista de medicamentos atualizada

A lista deve incluir cada medicamento que você toma - incluindo medicamentos sem receita médica,  vitaminas, suplementos de ervas - e com que frequência você toma cada um.  Isso ajudará você a tomar seus medicamentos conforme prescrito e ajudará os médicos e farmacêuticos a saber o que você está tomando e se são necessárias alterações.
 

5- Planejar com antecedência 

Pergunte ao seu médico se eles podem alterar prescrições crônicas - aquelas que você precisa tomar diariamente ou rotineiramente - para suprimentos de 90 dias.  Entre em contato com sua farmácia para reposição de cinco a sete dias úteis antes de ficar sem um medicamento.
 
6- Receba as prescrições entregues 

Muitas farmácias locais começaram a oferecer serviços de entrega. Se você não tem um amigo que possa atender seu pedido, ligue para a farmácia para ver se eles podem fazer uma entrega segura na porta de sua casa.
 
7- Tenha acesso a alimentos saudáveis

As dietas mudaram durante a pandemia, à medida que as pessoas comem mais alimentos enlatados com alto teor de sódio, o que pode exacerbar condições como pressão alta ou insuficiência cardíaca. O acesso a vegetais frescos também foi afetado.  Se você não conseguir a entrega de alimentos por meio de um aplicativo ou ente querido, tenha cuidado ao ir ao supermercado.  Fique a pelo menos um metro e oitenta de distância dos outros, use desinfetante para as mãos, não toque no rosto e use uma máscara ou uma cobertura de pano.
 
Esta já é uma recomendação básica geral: quando você recebe a prescrição de um tratamento, só deve suspender quando o médico indicar.
 
Ainda mais agora, em tempos de pandemia, é muito importante que você não suspenda os medicamentos de pressão, diabetes, etc. Continue tomando conforme a orientação do seu médico, pois sua saúde e seu coração, mais que nunca, devem estar em dia!
 
Ah, e se tiver dúvidas quanto a dosagem, ou tiver um retorno marcado para verificar o ajuste de doses, não deixe de comparecer ao médico para manter seu tratamento.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet