Olhar Conceito

Notícias / Arquitetura, décor e design

Arquitetura

Decks são a nova tendência de decoração e qualidade de vida ao ar livre

Da Redação - Stéfanie Medeiros

03 Set 2013 - 17:56

Foto: Reprodução

Decks são a nova tendência de decoração e qualidade de vida ao ar livre
O clima majoritariamente quente de Cuiabá pede um lugar tranquilo e agradável para passar algumas horas ao ar livre. Uma boa opção para se adicionar à casa é o deck, que hoje vêm com diversas opções de materiais, dependendo do local, do clima e da umidade de onde se mora.

Leia mais: Jogos musicais e iluminação de espetáculos no Observatório da Música

De acordo com a arquiteta e paisagista Daniela Seda, a função mais importante de um deck é proporcionar mais espaço externo livre, ou seja, uma área de estar em meio ao jardim. Ela explica que o deck pode ser feito de madeira, de plástico ou de cimento, dependendo da necessidade da pessoa e do quanto ela está disposta a investir na manutenção. “Hoje em dia muitas pessoas escolhem os materiais da casa, desde o revestimento de piso até a cortina, com base na manutenção que o produto requer. Com o deck não deve ser diferente”, contou Seda.

Daniela explica que, caso a preferência seja madeira, um ponto importante a ser observado na hora de escolher é o tipo. A opção que melhor se adequa na área externa é a Itaúba, que pode ser frisada ou lisa, dependendo do uso.

Segundo a arquiteta, esse material é muito resistente a mudanças climáticas, à chuva e requer manutenção a cada dois anos, no máximo. Depois desse período, é aconselhável aplicar camadas de um impermeabilizante especial. A madeira lisa pode ser utilizada quando se quer criar um espaço para tomar sol e se deitar, já a frisada é indicada para caminhos, pois oferece uma aderência melhor ao calçado.

É interessante lembrar que também há o eco deck (sendo ele de plástico ou cimento) em casas de praia e em locais muito úmidos, onde o sol é intenso e a chuva também. Há pouco tempo, esse material ecológico era mais caro do que a madeira, mas atualmente o valor é similar. “Em alguns casos chega a ser mais barato devido à produção em escala do produto. Um dos grandes benefícios é não ter qualquer custo de manutenção e, além disso, os decks feitos com material reciclável (plástico ou mesmo casca de arroz) são produtos sustentáveis, evitam que árvores sejam derrubadas”, disse Daniela.

Já decks de madeira, se usado em locais muito úmidos, deteriora-se caso não seja tratada adequadamente. Os decks de plástico possuem a mesma instalação do de madeira. Já o de cimento precisa de uma base sólida, como um contra piso, pois ele é assentado com argamassa, como um porcelanato.

“A receptividade e procura por decks têm aumentado muito, a variedade existente no mercado hoje pode ser uma das grandes causas para esse crescimento no interesse por decks. Este mercado está bem aquecido e a concorrência é grande”, explicou Daniela. Segunda ela, existem muitas opções de fabricantes de decks de madeira e piso vinílico (feito de borracha imitando madeira), neste caso apenas utilizado em ambientes internos.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet