Olhar Conceito

Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Notícias | Literatura

NESTA TERÇA

Livros de Dom Pedro Casaldáliga, inéditos em língua portuguesa, são publicados no Brasil e têm lançamento no Sesc Arsenal

Foto: Reprodução Brasil de Fato / Bárbara Lopes

Livros de Dom Pedro Casaldáliga, inéditos em língua portuguesa, são publicados no Brasil e têm lançamento no Sesc Arsenal
Pedro Maria Casaldáliga i Plá  – Catalão, Pedro Maria Casaldáliga Plá nasceu em 1928 em Balsareny, Barcelona (Espanha). Viveu em São Félix do Araguaia, no Estado de Mato Grosso (Brasil), do século XX até agosto de 2020. Poeta, missionário foi ativista das causas indígenas, camponesas, negras e femininas. Seu legado poético e artístico é constituído por cerca de seis livros de poesia publicados em português e nove em espanhol.  
 
Agora, o Sesc Arsenal receberá, às 19h, o Lançamento da Coletânea bilingue Pedro Casaldáliga In Memoriam, com os livros Palavra ungida (168 páginas), Fogo e cinza ao vento (184 páginas) e O tempo e a espera (224 páginas), tendo a professora da UFMT Marinete de Souza, como proponente do projeto, junto com as professoras Célia Reis e Tereza Ramos de Carvalho, que coordenaram a publicação da coletânea.

Leia mais: 
Doutor em comunicação social, professor Paulo da Rocha Dias lança o livro "Jornalismo e notícias falsas"
 
Entre as formas literárias que cultivou em seus livros estão o verso livre, sonetos, cantigas e haicais. Como ativista, também usou da palavra como forma de manifestar suas convicções e causas por meio de autoficção (diários) e do gênero epistolar, em certos casos tendendo ao texto comunicativo/jornalístico. O poeta teve ainda alguns temas que lhe foram caros, como a natureza (certa ecoliteratura), o sagrado, os povos, seres marginalizados e as águas.

A coletânea
 
“A Coletânea Pedro Casaldáliga, In Memoriam cumpre a função de suprir uma lacuna junto aos leitores de poesia – a de disponibilizar uma cuidadosa edição da obra original em espanhol, de Pedro Casaldáliga, também em Língua Portuguesa, em edição bilíngue –, e está composta, inicialmente, por cinco livros.

Palabra ungida (Teologado Claretiano, Zafra, 1955), Llena de Dios y de los hombres (Teologado Claretiano, Salamanca, 1969), Clamor Elemental (Sígueme, Salamanca, 1971), Fuego y ceniza al viento. Antología espiritual (Sal Terrae, Santander, 1984) e El tiempo y la espera (Sal Terrae, Santander, 1986)”, nos contam as professoras Célia da Rocha Reis e Marinete Souza, na apresentação da coletânea.  Llena de Dios y de los hombres e Clamor Elemental serão publicados proximamente.

“A origem do projeto da Coletânea se dá no contexto das atividades de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da Universidade Federal de Mato Grosso.”

Os três primeiros livros da coletânea estão sendo publicados pelo Edital Conexão Mestres da Cultura da Lei Aldir Blanc, lançado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso. A proponente do projeto é a professora da UFMT Marinete de Souza, que junto com as professoras Célia Reis e Tereza Ramos de Carvalho, coordenaram a publicação da coletânea.
  
Percepções sobre cada livro, nos textos de apresentação
 
Palavra ungida (volume 1) – “Não é por acaso que a expressão ‘palavra ungida’ figure no título do primeiro livro de poesia de Pedro Casaldáliga. Trata-se do conteúdo que encontramos no conjunto de sua obra. Na construção das imagens poéticas que expressam esse conteúdo geral, em composições livres ou em formas líricas convencionais – soneto, trova, antífona etc., Casaldáliga revela proximidade com a natureza, vegetação, animais, águas. [...] Pela leitura dos poemas, observamos que esse poder e consciência resvalam num diálogo consigo e com a natureza, com fatos históricos, com personagens de narrativas literárias e de escrituras sagradas”. Célia Reis e Marinete de Souza
 
Fogo e cinza ao vento (volume 2) – “A poética da esperança se articula à do engajamento. Esta se direciona, por um lado, o de fora, como denúncia, contra as estruturas sociais que produzem as mais diversas formas de opressão, desde a explícita violência física até os sutis mecanismos de inculcamento de sentimentos de inferioridade. Por outro, direciona-se para o sujeito oprimido, para o dentro, a fim de lhe fornecer instrumentos necessários à autodefesa.” Michael Jhonatan Sousa Santos
 
O tempo e a espera (volume 3) – “... nos permite contemplar alguns espaços da fecunda vida interior deste homem profundamente votado à fé e à percepção mística do mundo. E, lança luz sobre os generosos mananciais religiosos ou profanos da tradição onde o poeta se curva para beber a palavra tocante que nos oferece para além dos compromissos éticos e de fé que nunca abandona.” Pedro Tierra
 
SERVIÇO
 
O que:
Lançamento da Coletânea bilingue Pedro Casaldáliga In Memoriam, com os livros Palavra ungida (168 páginas), Fogo e cinza ao vento (184 páginas) e O tempo e a espera (224 páginas), 14 x 21 cm, encadernação tipo brochura.

Quando e onde:
Dia 7 de junho de 2022, no Teatro do Sesc Arsenal, as 19 horas
 
Valor do investimento, no lançamento:
R$ 50,00 cada um dos livros (R$ 150 os três primeiros volumes)
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet