Olhar Conceito

Sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Notícias / Perfil

Entre um mar de colombianos, japonês ficou conhecido como o torcedor mais animado da Arena Pantanal

Da Redação - Stéfanie Medeiros

25 Jun 2014 - 10:40

Entre um mar de colombianos, japonês ficou conhecido como o torcedor mais animado da Arena Pantanal
O dia era de comemoração e, também, de despedida. A promessa do grande número de turistas colombianos cumpriu-se claramente no último dia de jogo da Copa na Arena Pantanal: Dos 40.430 torcedores presentes no estádio, mais da metade estava , caracterizados com o amarelo, vermelho e azul colombiano.

Leia mais: Em dia perfeito, festa da torcida e 'baile' da Colômbia marcam último jogo da Copa na Arena; fotos

Quando os jogadores do Japão e Colômbia entraram em campo para o aquecimento, a plateia não conteve os gritos de apoio, chamando os jogadores pelo nome, levantando cartazes que haviam feito para ocasião e fazendo rezas para que o time vencesse a partida.


(Foto: Stéfanie Medeiros/ Olhar Conceito)

Era o dia dos colombianos. Tanto na vitória, quanto na torcida. Mas no meio daquele mar de torcedores enfáticos, animados e incansáveis, um destacava-se. Isso porque, mesmo com o seu time perdendo o jogo, este japonês não desistia de animar constantemente a torcida, gritando diversas vezes “Nipon”. Mesmo quando os colombianos respondiam com “sayonara”, ele gritava mais alto a favor do Japão, sem desistir até mesmo quando o placar finalizou-se com 4x1 para os colombianos.

O japonês em questão é Narito Fukushima, que segue sua seleção por todas as cidades em que ela joga. No caso, a Arena Pantanal foi sua última parada da Copa do Mundo 2014. Mas mesmo com o placar desfavorável para seu time, Narito não perde o ânimo, nem o otimismo. “Foi um bom jogo, nós jogamos com garra, mas a Colômbia é um time muito forte”, disse ao Olhar Conceito.


(Foto: Stéfanie Medeiros/ Olhar Conceito)

Narito veio para Cuiabá através de um site de hospedagens. Ele achou a casa de Guilherme Machado, onde está atualmente. O cuiabano e o japonês assistiram ao jogo juntos, sendo que Guilherme apoiava o novo amigo com uma faixa do Japão amarrada na cabeça. Segundo Machado, a experiência da Copa tem sido muito positiva para conhecer novas pessoas e culturas. “Eu já hospedei um australiano, um colombiano e agora o Narito, que é japonês. E coincidentemente, ficamos o mesmo bloco para assistir a partida”, disse.

“O torcedor mais animado da Arena Pantanal” é como Narito ficou conhecido entre todos a sua volta. Segundo ele, a alegria das pessoas de Cuiabá é contagiante. “O Japão tem muitos estádios, mas eu gostei mais desse. E isso porque as pessoas torcem, gritam, são animadas, alegres. Isso é muito positivo aqui em Cuiabá e reflete-se na Arena”, disse.


(Foto: Stéfanie Medeiros/ Olhar Conceito)

Ainda com o saco de lixo que os japoneses distribuíram na mão, Narito foi embora da Arena com um sorriso, a certeza de que a viagem tinha valido a pena e com o “Nipon”, seu grito de guerra, na memória de todos que o conheceram naquela terça-feira (24).

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet