Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Política de Classe

Pio da Silva denuncia omissão da OAB-MT sobre assédio moral e sexual à mulheres advogadas

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

05 Nov 2015 - 16:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Pio da Silva denuncia omissão da OAB-MT sobre assédio moral e sexual à mulheres advogadas
Em campanha para presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Pio da Silva, candidato da chapa “Oposição de verdade!”, denuncia o que, segundo ele, seria uma omissão da Ordem quanto aos casos de assédio moral e sexual envolvendo mulheres advogadas no estado. O candidato ressaltou a importância de suas propostas para reversão do quadro.

Leia mais:
Conselho Federal nega pedido de Campos e autoriza candidatura de Esgaib na chapa liderada por Moreno

“Grandes empresas que contratam advogados, como também grandes escritórios de advocacia desrespeitam, humilham e dIscriminam as mulheres advogadas com assédio moral. Como também chegam a oferecer vantagens profissionais e pessoais para que cedam ao assédio sexual. E a situação atual é omissa quanto a isso”, afirma Pio da Silva, em entrevista concedida ao Olhar Jurídico na manha desta quinta-feira (05/11). O candidato promete criar uma comissão sobre o assunto, com telefone próprio para denúncia imediata.

O candidato aponta outro agravante  esse quadro de desamparo da mulher advogada: a ausência de um serviço de creche próximo ao Fórum, o que dificulta a vida de advogadas mães. Para solucionar esse problema, o candidato promete a construção de uma creche ao lado do Fórum. O local seria onde hoje funciona a Caixa de Assistência dos Advogados. “Nunca houve um verdadeiro abraço no tocante à construção de uma creche”, afirma Pio.

Ele ressalta ainda sua proposta de estender a licença-maternidade de advogadas para até 90 dias, mediante suspensão de prazos processuais. E garante 50% de participação feminina em todas as Comissões Temáticas da OAB-MT. E critica. “A nossa entidade hoje é muito omissa quanto à mulher advogada, devido às mazelas do continuísmo de 21 anos”.

As eleições da OAB-MT acontecem no dia 27 de novembro deste ano.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Victor
    05 Nov 2015 às 17:57

    Suspender prazos processuais para mulheres gravidas? Hahahahaha!!!!

Sitevip Internet