Olhar Jurídico

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Notícias / Política de Classe

Justiça acata denúncia de Frigorífico contra greve dos caminhoneiros em Sorriso; multas podem chegar a R$ 50 mil

Da Redação - Paulo Victor Fanaia

11 Nov 2015 - 16:15

Foto: Ilustração

Justiça acata denúncia de Frigorífico contra greve dos caminhoneiros em Sorriso; multas podem chegar a R$ 50 mil
A Frigorífico Nutribras LTDA., com sede em Sorriso (397km de Cuiabá), recorreu à Justiça Federal contra a greve dos caminhoneiros na região. A empresa obteve uma decisão liminar para permitir que seus veículos trafeguem pelas estradas federais, fechadas por piquetes dos grevistas.

Leia mais:

TJ considera riscos ao processo e determina que ex-governador, Marcel e Nadaf fiquem na cadeia


A decisão foi proferida pelo juiz  Pedro Francisco da Silva, em regime de plantão, no último domingo (8). O magistrado determinou que a União, por meio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), garanta o direito da empresa de transportar livremente seus produtos, argumentado que "nenhum direito fundamental é absoluto".

Na decisão, o juiz também invocou o Código deTrânsito Brasileiro, que exige prévia autorização do poder público para qualquer evento que possa perturbar ou interromper o tráfego, fixando multa diária de 50 mil reais em caso de descumprimento.

Em entrevista ao Olhar Direto, via assessoria de imprensa, a Nutribras explica que a BR que mais os preocupam é a 364, principalmente o trecho que liga Mato Grosso à Goiás, rota para escoamento da produção para Minas Gerais e São Paulo, que ainda se encontra fechada na cidade de Diamantino, na altura do quilometro 613.

A empresa afirma que está usando de rotas alternativas para não perderem a produção. “Com muita preocupação temos conseguido escoar a produção, que é altamente perecível”. E critica. “Não estamos satisfeitos, aguardamos que a PRF cumpra a decisão”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet