Olhar Jurídico

Domingo, 23 de fevereiro de 2020

Notícias / Política de Classe

Chapa de Campos promove ato para que haja menos ataques pessoais e mais propostas

Da Redação - Túlio Paniago

24 Nov 2015 - 18:07

Foto: Divulgação

Chapa de Campos promove ato para que haja menos ataques pessoais e mais propostas
A chapa ‘Advogar Por Todos, Liderar Pela Ordem’, que tem Leonardo Campos como candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional de Mato Grosso (OAB-MT), promoveu, nesta segunda-feira (23), um ato com intuito de sinalizar a necessidade de respeito e de apresentação de propostas para a advocacia nos últimos dias de campanha. O objetivo é que haja menos ataques pessoais entre os candidatos. A eleição acontece nesta sexta (27).

Leia mais:
Coordenador da campanha de Moreno afirma que há 'tentáculos' da Ararath dentro da OAB-MT

Entretanto, por estar viajando pelo interior do Estado, Campos não esteve presente. Mas ressaltou a necessidade de os candidatos priorizarem a apresentação de propostas nesta reta final de campanha.

“Desde o início da campanha, temos apresentado propostas para defender de maneira eficiente as nossas prerrogativas, melhorar a contratação de serviços dentro da OAB-MT, promover mais cursos da Escola Superior de Advocacia (ESA) em todo o interior, e infelizmente, vemos os nossos concorrentes muito mais preocupados em denegrir a nossa imagem do que falar do futuro da advocacia”, argumentou Leonardo.

Devido a ausência de Campos, o ato foi encabeçado pelo candidato a vice-presidente, Flávio Ferreira, a candidata a secretária-geral adjunta, Gisela Cardoso, e diversos apoiadores da ‘chapa 3’.

Flávio Ferreira lembra que, apesar de ser um período de campanha eleitoral, após o pleito todos terão o objetivo comum que será ter melhores condições de exercer a profissão. “Temos que entender que as nossas diferenças no pleito não podem descambar para o lado pessoal. Somos todos iguais, todos advogados”, afirmou.

Por fim, Leonardo ressaltou que no debate desta terça-feira (24) e nas próximas entrevistas continuará apresentando propostas com o objetivo de defender uma classe inteira. “Para uma Ordem forte é preciso de união, e onde há união não pode existir espaços para mentiras e desrespeito”, concluiu.

Ataques Apócrifos

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) estão investigando a origem dos crimes apócrifos contra Leonardo e Flávio Ferreira.

Há pelo menos duas semanas eles têm sido atacados através de SMS, e-mails e mensagens via ‘Whats App’, de forma anônima e apócrifa. O caso encontra-se na Procuradoria Regional da República e na superintendência regional da Polícia Federal.

Flávio levou cópia do inquérito para o presidente da OAB-MT, Maurício Aude, para que a entidade acompanhe o inquérito.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet