Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Política de Classe

Pela primeira vez, procuradora do Estado de Mato Grosso é eleita para o Conselho Federal da OAB

Da Redação - Túlio Paniago

02 Dez 2015 - 15:30

Pela primeira vez, procuradora do Estado de Mato Grosso é eleita para o Conselho Federal da OAB
O resultado da eleição da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB/MT), realizada na última sexta-feira (27), foi marcante para Gabriela Novis Neves Pereira Lima. Ela foi a primeira procuradora do Estado de Mato Grosso eleita para o Conselho Federal da OAB.

Leia mais:
Roseli Barbosa pede afastamento da juíza Selma Arruda, responsável por sua prisão

“Espero estar à altura do compromisso e dessa responsabilidade, porque as grandes questões da advocacia passam pelo Conselho Federal”, destacou a procuradora.

Gabriela Novis Neves Pereira Lima é cuiabana, formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em 1996 e atua como Procuradora do Estado desde 2002.

A OAB é organizada de forma federada e, a cada pleito, os advogados das seccionais de seus estados elegem três conselheiros para representá-los em Brasília, junto ao órgão supremo da entidade.

Para a Associação dos Procuradores de Estado de Mato Grosso (Apromat), a eleição de uma procuradora é motivo de comemoração. A categoria vem fazendo forte defesa da advocacia pública e já conta com o reconhecimento dos poderes Executivo e Legislativo acerca da exclusividade do exercício aos procuradores.
Isso porque é no Conselho Federal da OAB que são traçadas as diretrizes em defesa da advocacia pública.

“Diante do atual cenário institucional, é de suma importância a representatividade de um Procurador do Estado no Conselho Federal da OAB para a defesa do pleno exercício profissional dos advogados públicos, especialmente no que diz respeito às suas prerrogativas”, avaliou Gabriela.

Além de ser uma das poucas mulheres eleitas em 2015 para integrar o conselho, Gabriela é representante da advocacia pública, importante parcela dos operadores de direito que terão sua voz presente na Ordem. A categoria também estará representada no Conselho Estadual pela Defensora Pública Juliana Salvador.

Vale ressaltar que elas são as únicas advogadas públicas eleitas para a entidade de classe. De acordo com a Súmula 1 do Conselho Federal da OAB, o exercício das funções da Advocacia Pública na União, nos Estados, Municípios e Distrito Federal, constitui atividade exclusiva dos advogados públicos efetivos conforme previsto na Constituição da República.

Soma-se à procuradora mato-grossense no Conselho Federal da OAB, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores de Estado (Anape), Marcello Terto e Silva, eleito pela seccional de Goiás.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet