Olhar Jurídico

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Política de Classe

Leonardo Campos repudia declarações de gabinete de Dilma a Lula contra a OAB

Especial para o Olhar Jurídico - Lázaro Borges

17 Mar 2016 - 09:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Leonardo Campos

Leonardo Campos

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos, divulgou nota de repúdio às declarações do ex-ministro da Casa Civil, Jaqcues Wagner, durante conversas com o ex-presidente Lula. Campos afirmou, na última quarta-feira (16), que não tolera tamanho desrespeito e que não se calará diante das declarações feitas por Wagner. Confira a nota completa no final da matéria.

Leia mais:
Desembargador vota por tirar Silval da cadeia, mas julgamento é adiado após pedido de vistas


No áudio divulgado a imprensa pelo juiz Sérgio Moro, o atual chefe de gabinete de Dilma Rousseff chama o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, de “filho da p* da OAB”.

A nota enviada por Leonardo Campos foi feita em solidariedade com o Conselho Federal da Ordem que também repudiou as declarações de Wagner. Chamadas telefônicas do ex-presidente Lula foram interceptadas por agentes da Polícia Federal e divulgadas pela imprensa no final da tarde da última quarta-feira (16).

O presidente nacional da OAB e o presidente da seccional de Mato Grosso também defenderam a divulgação dos áudios como mais uma ferramenta de acesso à informação disponibilizada à sociedade.

Veja a íntegra da nota de repúdio da OAB-MT

“A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), em solidariedade ao Conselho Federal da Ordem, repudia veementemente as declarações desrespeitosas do atual chefe de gabinete da presidente Dilma Rousseff , Jacques Wagner, em diálogo com o novo ministro da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva, em que, de forma vil, usa palavras de baixo calão, inapropriadas para autoridades do mais alto escalão do governo federal, para se referir à entidade. Como representante da Sociedade Civil e com seu dever legítimo de defender os direitos dos cidadãos que vêm sofrendo ano após ano em decorrência dos atos de corrupção, não pode, não deve e não se calará. São mais de 80 anos de uma história alicerçada no respeito à democracia, defesa dos direitos e cumprimento de seus deveres e a OAB-MT, assim como todos os cidadãos de bem, não tolera tamanho desrespeito que, infelizmente, parece ter se tornado rotina em alguns setores da administração pública. A OAB-MT marca sua posição no combate à corrupção, não apenas ouvindo as vozes das ruas, mas se somando a elas e exige respeito à advocacia brasileira.”
Leonardo Campos Presidente da OAB-MT

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos
    17 Mar 2016 às 17:36

    Estaria o Dr. Leonardo preocupado em defender seus pares? Afinal, seu maior apoiador é advogado do Silval, e coincidentemente o seu secretário geral. Bobó tchera tchera sou eu.

  • adv
    17 Mar 2016 às 12:26

    Tamanha violação da Constituição Federal diante dos olhos da OAB, grampos ilegais, conversas de advogados com seus clientes sendo grampeados e publicados na imprensa, como foi o caso de Lula e seu advogado e a OAB se cala, e se fosse eu o advogado, a OAB me condenaria?

  • Karion
    17 Mar 2016 às 10:30

    Finalmente a OAB entendeu com quem realmente estavam lidando!?!...

  • João Simão
    17 Mar 2016 às 09:50

    Grapos???

  • Apolo
    17 Mar 2016 às 09:47

    Nessa ordem só tem santo!

  • Vitor
    17 Mar 2016 às 09:45

    Esse governo acabou. Fora PT, fora todos os políticos corruptos. Renan sua hora vai chegar, já sinto o cheiro da batata assando.

Sitevip Internet