Olhar Jurídico

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

Selma diz que mais da metade do estado pode "cair" com investigações e defende manutenção de prisões

Da Redação - Lázaro Thor Borges

19 Jul 2016 - 08:47

Foto: YouTube

Magistrada Selma Rosane de Arruda durante entrevista

Magistrada Selma Rosane de Arruda durante entrevista

Em entrevista ao programa “Conexão Poder” (Canal 22) no último domingo (17), a juíza Selma Rosane de Arruda afirmou que as investigações deflagradas até aqui pelo Ministério Público Estadual em Mato Grosso (MPE-MT) devem derrubar “talvez até mais da metade" do Estado.

Leia mais:
Juiz desbloqueia R$ 860 mil de Nadaf e mais dois após encontrar apenas R$ 2 mil em contas

A frase é uma referência a declaração dada pelo procurador-geral do estado Paulo Prado, no mesmo programa. Na ocasião, o procurador disse que as investigações do MPE derrubariam metade do estado de Mato Grosso.

“Talvez até mais [da metade]. Nós temos que derrubar todo mundo que esteja querendo roubar o nosso dinheiro, que está sendo paga a duras penas de imposto” afirmou a magistrada.

Selma também comentou sobre a necessidade de se manter na prisão o ex-governador Silval Barbosa e alguns dos integrantes da gestão do réu, que permanece preso no Centro de Custódia de Cuiabá. Ela acredita que muitos dos envolvidos ainda podem atrapalhar nas investigações dos casos.

“Apesar destas pessoas não estarem mais nos cargos, muitos servidores ainda estão, e eles podem saber de algo e se sentirem constrangidos se os acusados estiverem soltos”, argumentou.

Atualmente, Selma Rosane de Arruda é responsável pelos processos das operações “Sodoma”, “Seven”, “Metástase”, “Célula Mãe” e a Rêmora, a mais recente, deflagrada na gestão do governador Pedro Taques (PSDB). A juíza também é a autora de mandados de prisão que levaram à cadeia o ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva, além de vários secretários de estado e servidores públicos. 

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juliana Freitas
    19 Jul 2016 às 17:27

    Pagando para ver 70% do estado caindo, quando falam 50% é pq 100% está envolvido com falcatruas, polítcos, empresários, funcionários públicos e muito mais neste "pacotinho".

  • Advogado
    19 Jul 2016 às 17:22

    Dra. Selma parabéns pelo seu compromisso com a sociedade, após suas decisões colto acreditar num judiciário sério em Mato Grosso. Quando vejo suas decisões me perguento..Onde estava o judiciário este tempo todo? Onde estavam os juízes nos tempos em que poucos mandavam e todos obedecia, inclusive o judiciário. Seu trabalho me inspira e faz ter esperanças que novos e bons tempos virão. Precisamos de mais juízes como a senhora, espero que sua postura inspire muitos que se acovardam em diversos momentos por aí. Denuncias nunca faltaram, o que faltava era atuação real.

  • Onça
    19 Jul 2016 às 16:43

    Olhar direto por favor não aguento mais ver a juíza vestida de oncinha, troca a foto por favor?

  • Freud
    19 Jul 2016 às 16:41

    Aguardando para ver os que vão cair! Quero mesmo é que caia e comece tudo do Zero, está tudo errado desde sempre em MT, só vejo ricos ficando cada vez mais ricos e pobres ficando miseráveis. Será que faltavam juizes e promotores de coragem?? Só o tempo dirá e o povo descobrirá que aqueles " bem nascidos" não eram tão beeeemm assim

  • Gabriel Átila
    19 Jul 2016 às 15:27

    Acho engraçado alguns criticando a postura do Moro, esperem aí quem "assaltou" a PETROBRAS, aliás o país todo foi ele!? Brasil o país onde quem cumpre seu dever de ofício vira o algoz do povo. Quando vejo este tipo de comentário percebo que não vale mesmo a pena trabalhar honestamente neste país. O PT realmente conseguiu o que queria e sempre fez sair do papel de ladrao para o de coitadinhos. Não foi a gestão Dilma que implantou o caos??!! Está bem esse povo hein. Dra. Selma vou rezar muito para que a senhora tenha muita saúde e discernimento para compreender que após cumprir seu papel esse povo ainda se voltará contra seu trabalho que tem desempenhado de forma exemplar. Para mim merece aplausos.

  • AURO
    19 Jul 2016 às 15:16

    METADE DO ESTADO? SEJA MAIS CLARA, E PRESTE ATENÇÃO, SENÃO ATÉ VCS ESTARÃO AÍ.

  • Turca
    19 Jul 2016 às 15:15

    Não me oponho a postura da magistrada, desde que se faça a VERDADEIRA justiça por mim pode gritar ao mundo porque o difícil é ter coragem de FAZER mesmo, quantos magistrados neste estado servem apenas para beneficiar uns e manter tudo como está ? Incontáveis, sendo assim, se aplicar a lei o fato dela dar entrevistar, fazer previsões, jogar búzios, lutar capoeira pouco me interessa.

  • Parabéns
    19 Jul 2016 às 15:10

    Ahhh quero ver quando alguns " barões" começarem a cair também, quem sabe assim o Estado de Mato Grosso se transforme num lugar mais justo para se viver, não apenas isso que vemos .. A concentração de riquezas nas mãos de poucos e muitos sem oportunidades. Quem sabe um dia isso aconteça, até lá muitos do judiciário que mantém a coisa assim neste formato também caiam.

  • por justiça
    19 Jul 2016 às 14:36

    vamos Dotora os municipios estao sofrendo dos malfeitores prefeitos principalmente aqueles.....

  • cuiabano
    19 Jul 2016 às 13:00

    Ao juiz cabe julgar....ponto. A opinião de um juiz fora dos autos compromete a justica. Se uma pessoa que holofotes, que vire jogador, artista, politico etc.

Sitevip Internet