Olhar Jurídico

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

Governo recebe lista tríplice para escolha do novo chefe do MPE

Da Redação - Lucas Bólico

02 Jan 2017 - 16:20

Governo recebe lista tríplice para escolha do novo chefe do MPE
O procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, entrega hoje ao secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, a lista tríplice para a escolha do novo procurador-geral de Justiça do Estado de Mato Grosso. O ato conta com a participação do corregedor-geral adjunto do MPE, procurador de Justiça Flávio Cezar Fachone, do presidente da AMMP, promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior, e do ouvidor geral, procurador de Justiça Mauro Delfino César.

Leia também:
Ex-secretária Peterline fica de fora da lista tríplice do MP; Mauro Curvo vence votação

A lista foi tirada em votação obrigatória de todos os membros ativos do Ministério Público tem em primeiro lugar o promotor de Justiça Mauro Curvo, que obteve 140 votos. O segundo colocado, promotor de Justiça José Antônio Borges Pereira, recebeu 115 votos e a terceira colocada, procuradora de Justiça Eliana Cícero Maranhão, obteve 97 votos. De fora da lista ficou Ana Peterlini, ex-secretária de Meio Ambiente do Estado.

De acordo com a Constituição Federal, a prerrogativa para a escolha do novo chefe do Ministério Público Estadual é do Governador, que tem até 15 dias para efetivar a nomeação. Em Mato Grosso, tradicionalmente, o chefe do Poder Executivo tem escolhido o primeiro colocado na lista tríplice.

"Estamos confiantes que o governador Pedro Taques respeitará a vontade dos procuradores e promotores de Justiça. Defendemos que o primeiro colocado na lista tríplice possa comandar a instituição no próximo biênio", destacou o procurador-geral de Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado, por meio da assessoria de imprensa.

A eleição para a definição da lista tríplice ocorreu no dia 14 de dezembro, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça. A comissão eleitoral foi presidida pelo procurador de Justiça, Luiz Alberto Esteves Scaloppe, com a participação da promotora de Justiça Sasenazy Soares Daufenbach (secretária) e do promotor de Justiça Gustavo Dantas Ferraz.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • alexandre
    02 Jan 2017 às 19:35

    Como fica a independência do MPE com a operação grão vizir ?

  • Gilson
    02 Jan 2017 às 18:29

    O respeito à sociedade e os membros do MP ,indicam que o escolhido é o mais votado.

Sitevip Internet