Olhar Jurídico

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

Presidente do TCE-MT defende que Sérgio Moro substitua Teori no STF: para evitar "conspiração"

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

20 Jan 2017 - 10:35

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Juiz Sérgio Moro em Cuiabá

Juiz Sérgio Moro em Cuiabá

O ex-presidente da Associação Nacional dos Tribunais de Contas (Atricon) e atual presidente do TCE-MT, conselheiro Antonio Joaquim, defendeu na noite desta quinta-feira (19) a indicação do juiz federal Sérgio Moro ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A vaga se dá por conta do falecimento do ministro Teori Zavascki em desastre aéreo em Paraty, no Rio de Janeiro, na tarde de ontem. Para Antonio Joaquim, a entrada de Moro na Suprema Corte seria uma “vacina” contra teorias da conspiração.

Leia mais:
Morre em acidente aéreo o ministro relator da "Operação Lava Jato"

"Essa seria uma solução rápida e melhor vacina contra qualquer teoria de conspiração. Além de levar para o Supremo um magistrado que simboliza o clamor da sociedade brasileira no enfrentamento da corrupção", manifestou o presidente do TCE-MT, Antonio Joaquim.

Segundo o conselheiro, Sérgio Moro, juiz responsável pela ação penal oriunda da “Operação Lava Jato”, conduz suas atividades com o mesmo rigor e competência que o ministro Teori Zavascki. A ida do magistrado federal seria é uma das possibilidades disponíveis no regimento do STF (artigo 38), que prevê neste caso que o presidente Michel Temer indique-o e que o Congresso Nacional aprove-o.

O conselheiro mato-grossense aproveitou a ocasião para emitir suas condolências pela trágica perda no judiciário nacional. "O Brasil perde um grande ministro, que vinha se destacando no STF. Todos aguardavam as informações da delação da Lava-jato que o ministro conduzia", disse Joaquim.

A outra possibilidade para escolha do substituto de Teori é mediante indicação da presidente Cármen Lúcia, caso ela considere a urgência da Lava Jato e eventuais danos ao processo caso ele seja paralisado neste momento. Neste caso, a ministra ficaria a cargo de indicar um ministro substituto, sem que isso passe pelo crivo do Executivo e do Legislativo.

O ministro do Supremo faleceu nesta quinta-feira (19). Ele estava na lista dos 05 passageiros de um avião que caiu em Paraty, no Rio de Janeiro. Todos morreram. O ministro era o relator da "Operação Lava Jato".

De acordo com o Aeroporto de Paraty, a aeronave caiu no mar por volta das 13h30 (horário de Brasília), momento em que chovia forte na região. Segundo a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB), o avião é de modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM, saiu do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, às 13h e possui documentação dentro da validade.

Ele deve ser velado no STF e será enterrado em Santa Catarina.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcos de Campos
    20 Jan 2017 às 18:37

    Devo discordar desse ponto de vista. Mesmo tão bem alicerçado, pelo próprio envolvimento que o Juiz tem comas investigações da lava jato, seria quase certo que ele seria colocado em suspeição, suas entranhas e suas digitais permeiam de forma indelével todas as fases da operação e seria no mínimo temerário conceder poder de julgamento a quem também foi o responsável pela produção das provas, algumas extremamente questionáveis, tanto do ponto de vista jurídico, quanto do ponto de sta ético-moral. seria a forma mais fácil de afastá-lo dos políticos a quem persegue. Seus detratores adorariam.

  • Kleber
    20 Jan 2017 às 16:14

    Mas é claro... tudo foi friamento calculado, não assusta ve lo nomeado. infelismente aqui é o Brasil, ha quem ainda defenda e prolifera coorentes em rede sociais para que ele assuma a cadeira que certamente lhe foi prometida... agora sim a Lava jato só vai ser condenado uma parte dos bandidos pq a outra agora tem aliados STF.

  • elcio
    20 Jan 2017 às 14:26

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ligia
    20 Jan 2017 às 14:05

    No STF já tem um Ministro que defende os interesses do PSDB,não precisa de outro !!!

  • Vanderlei
    20 Jan 2017 às 13:43

    KKKKKKKK, tá de brincadeira, quer jogar de acordo com a opinião pública! Se Sérgio Moro for indicado eu caio da ponte sérgio mota, duvido que os políticos vão escolher o Moro, pois quem escolheria uma pessoa da retidão do Dr. Moro? Os políticos querem escolher uma pessoa de fácil manipulação para minimizar as consequências da lava jato e outras investigações, por isso que eu defendo que a escolha de membros do STF, STJ, TCU, TCE, sejam por critérios técnicos, critérios objetivos e jamais eivado de critérios políticos né Seo Joaquim! Nem adianta vir candidato que meu voto e de minha família não tem! Quero que metade dos tribunais sejam formados por servidores de carreira a exemplo do TCE!

  • welber
    20 Jan 2017 às 13:33

    Uma burrice que poderia afundar de vez a Lava Jato, primeiro porque torna o Moro impedido de atuar nos processos da operação que correm no STF, segundo porque até que ele fosse substituído na vara que está, os processos iriam ficar parados.

  • Humberto Negretti
    20 Jan 2017 às 13:23

    Senhores só existe 3 possibilidades para o caso: - Nomeação de outro ministro pelo presidente da republica - redistribuí o processo entre todos os ministros - Redistribuí o processo entre os ministros da 2ª turma, à qual fazia parte o falecido Ministro. Portanto, não entendo a manifestação de opiniões desnecessárias que não são cabíveis.

  • Valmir
    20 Jan 2017 às 11:53

    É uma tese politica e com muita simbologia. Mudar o Brasil. Defendo a mesma posição do conselheiro. Tudo que é constitucional é politico também, o juiz Sergio Moro poderá ser o homem que vai moralizar essa instituição

  • Thiago Fortes
    20 Jan 2017 às 11:50

    aprovo a ideia do conselheiro. precisamos de pessoas como o Sergio Moro para moralizar o Brasil. Vou aderir a campanha

  • TOTONHO PICANÇO
    20 Jan 2017 às 11:31

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet