Olhar Jurídico

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Consumidor

Pronto-Socorro de Cuiabá é alvo de investigação por irregularidades e falta de medicamentos

Da Redação - Lázaro Thor Borges

18 Ago 2017 - 08:49

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Pronto-Socorro de Cuiabá é alvo de investigação por irregularidades e falta de medicamentos
O Pronto-Socorro de Cuiabá é alvo de novo inquérito aberto pelo Ministério Público de Mato Grosso por conta de irregularidades constatadas através de uma auditoria realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A investigação foi aberta no dia 9 deste mês pelo promotor Alexandre de Matos Guedes.

Leia mais:
MP pede que pronto-socorro restabeleça recebimento de pacientes imediatamente


Entre as irregularidades, consta que a Prefeitura de Cuiabá contratou pessoas jurídicas para atender o Pronto-Socorro, mas não cadastrou as empresas no Sistema de Cadastros de Estabelecimentos de Saúde da unidade. Outros problemas documentais e de registros também foram elencados no relatório.

Questões estruturais também foram apontadas, como falta de medicamentos e materiais médicos, além da ausência de sistemas informatizados de controle de insumos e medicamentos de saúde que deveriam possuir estoque atualizado. Ao todo, o relatório elaborado pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS evidenciou nove irregularidades.

Parte do relatório demonstra falhas na disposição de resíduos hospitalares pelo Pronto-Socorro. O texto foi encaminhado, via ofício, ao Núcleo de Proteção ao Meio Ambiente do MP, que deve tratar da questão. Em ambos os casos, a abertura do inquérito pode resultar em ação civil pública contra o município pelo descumprimento de algumas medidas básicas exigidas pelo SUS.

Outro lado

A reportagem do Olhar Jurídico entrou em contato com a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde para saber qual o posicionamento da Prefeitura sobre a questão, mas até o momento nossa pedido de informação não foi respondido. 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juscelino Alves Ferreira
    19 Ago 2017 às 10:44

    Tem que fazer o que disse o governador um pente fino em todas as unidades de saúde publica.

  • Juscelino Alves Ferreira
    19 Ago 2017 às 10:42

    Tem que ser feito o

  • Iron Horse
    18 Ago 2017 às 11:25

    O assunto é velho e até parece matéria requentada. Esta mídia não deveria limitar-se a uma mera divulgação do fato, mas exigir (veja exigir) e confrontar a autoridade pública, no caso a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do seu Titular, porque no mais das vezes limita-se a "emitir uma nota". A imprensa, no caso aqui o OD, deveria "partir para cima" e exigir explicações cara a cara. Fora isso, não vejo relevância nenhuma nessa matéria, que digo requentada.

  • Juca Borges
    18 Ago 2017 às 10:22

    Só entrar esse prefeito novo. Ruas cheias de buracos. Cidade suja. Não está fazendo nenhuma obra. Pegou boi andando do antigo prefeito Mauro Mendes. Não está fazendo nada. Volta Mauro mendes. Melhor prefeito da história de Cuiabá.

Sitevip Internet