Olhar Jurídico

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

Condenados por fraude em obra, servidores da Sinfra recorrem de sentença do TCE

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

21 Fev 2018 - 09:05

Foto: Rogério Florentino/OlharDireto

Condenados por fraude em obra, servidores da Sinfra recorrem de sentença do TCE
Cinco servidores de carreira da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) apresentaram Embargos de Declaração contra a condenação proferida pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Se não obtiverem sucesso, deverão indenizar os cofres públicos por recebimento indevido pela construção de ponte de madeira sobre o rio Aricá-Mirim, em Santo Antônio do Leverger (a 36 km de Cuiabá).

Os servidores afirmam que o Tribunal de Contas não consegue compreender "coordenadas geográficas simples" que comprovam a existência de duas pontes, fator que tem prejudicado os argumentos e provas da defesa. 

Leia mais:
Investigado na 'Bereré', empresário e ex-cunhado de Savi foi citado em esquema de R$ 9,4 mi na AL


O TCE, por meio de voto do Conselheiro Luiz Henrique Lima, afirmou que os funcionários da Sinfra fraudaram licitação e contrato, licitando duas pontes enquanto apenas uma existiria, causando dano ao erário.

A declaração do conselheiro foi recebida com queixa pelos servidores, que sustentam não terem tido seus argumentos apreciados, já que comprovaram por meio de coordenadas geográficas a existência de duas pontes sobre o rio Aricá-Mirim, comprovando a ausência de qualquer tipo de fraude.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet