Olhar Jurídico

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Política de Classe

CNJ inicia hoje fiscalização ao Tribunal de Justiça de MT

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

23 Abr 2018 - 10:00

Foto: Rogério Florentino/OlharDireto

CNJ inicia hoje fiscalização ao Tribunal de Justiça de MT
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) inicia nesta segunda-feira (23) a fiscalização ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). As equipes permanecerão no Estado entre os dias 23 e 27 de maio. Os trabalhos forenses e prazos processuais do TJMT não serão suspensos e correrão normalmente durante a semana.
 
Leia mais:
Wilson Santos tem direitos políticos suspensos e devolverá R$ 6 milhões ao erário

Realizarão a vistoria os desembargadores Mario Devienne Ferraz, Fernando Quadros da Silva e Octávio Campos Fischer; os juízes Márcio Evangelista Ferreira da Silva, Márcio da Silva Alexandre, Lizandro Garcia Gomes Filho, Nicolau Lupianhes Neto, Jairo Gilberto Schafer e Flávio Albuquerque de Freitas, assim como servidores da área Administrativa/Logística e Informática.

A conselheira Daldice Maria Santana de Almeida estará na Capital mato-grossense na próxima quarta-feira (25) e irá inspecionar o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e a Central de Conciliação e Mediação da Capital. 
  
A inspeção vai verificar o funcionamento dos setores administrativos e judiciais do Judiciário Estadual, bem como das serventias extrajudiciais (cartórios). Já nas comarcas, serão inspecionadas varas em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Sorriso. Também está previsto o atendimento ao público entre os dias 24 e 27 de abril, sempre no período matutino, na sede do TJMT, pelo desembargador Mario Ferraz.
 
A equipe do CNJ ficará instalada na ala dos gabinetes dos desembargadores no TJMT e receberá as entidades ligadas ao meio jurídico, como Ministério Público de Mato Grosso, Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Defensoria Pública de Mato Grosso e a sociedade civil em geral, para informações sobre a qualidade dos serviços prestados pelo Judiciário Estadual.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Imposto pago retorno zero
    24 Abr 2018 às 14:11

    ESSE JUDICIÁRIO NOS CUSTA BILHÕES POR ANO E OS NOSSO PROCESSOS ESTÃO MOFANDO PORQUE NÃO TEM ATENDENTES É UM ESCÂNDALO ESSE JUDICIÁRIO ,AS PESSOAS NÃO TEM SUAS CAUSAS MESMO SIMPLES RESOLVIDAS TEM QUE CONTAR COM A SORTE

Sitevip Internet