Olhar Jurídico

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Administrativo

Justiça determina afastamento de Aron Dresch da presidência da Federação Mato-grossense de Futebol

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

29 Jun 2019 - 14:18

Foto: Assessoria

Justiça determina afastamento de Aron Dresch da presidência da Federação Mato-grossense de Futebol
O auditor do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Renato de Perboyre Bonilha, em decisão nesta sexta-feira (28), afastou o presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Aron Dresch do cargo por 120 dias por descumprimento de decisão liminar. O cartola também foi multado em R$ 80 mil.

Leia também
Com arma em veículo, advogado é preso acusado de agredir e ameaçar mulher dentro de shopping


A determinação atendeu a um recurso impetrado pelo União Esporte Clube, time de Rondonópolis, contra a Federação e contra Dresch.

O clube Rondonópolitano alegou que encontrou dificuldades em regularizar cinco jogadores para reforçar a equipe de futebol sub-19, que disputará decisão contra o Cuiabá Esporte Clube, time de propriedade da família de Aron.

O União chegou a ser notificado de que não poderiam efetuar a transferência por determinação da Justiça do Trabalho, argumento usado por Aron, para vetar a inscrição dos novos jogadores.

O time ingressou com a ação no TJD e conseguiu liminar para que a federação atendesse sua solicitação de inscrever os cinco atletas, que deveriam ter os nomes publicados no Boletim de Informação Diário (BID) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) até as 18h desta sexta-feira, porém a determinação não foi acatada.

“Em que pese o entendimento da Federação de Futebol, deveria o mesmo buscar, através dos recursos disponíveis, a suspensão da decisão deste relator e não deixar de cumprir uma liminar proferida pelo Tribunal de Justiça Desportiva, o que demonstra a falta de respeito da pessoa do presidente por este TJD”, diz trecho da determinação.
Até o momento, a Federação e nem o presidente Aron Dresch se manifestou sobre a decisão.
 
Até o momento, a Federação e nem o presidente Aron Dresch se manifestou sobre a decisão.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet