Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Criminal

Justiça acata proposta de emprego a Bruno assinada pelo presidente do CEOV após autorizar transferência

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Jan 2020 - 10:10

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça acata proposta de emprego a Bruno assinada pelo presidente do CEOV após autorizar transferência
O futebol de Mato Grosso realmente deve contar com um nome polêmico nos próximos dias. Além de autorizar a transferência do cumprimento de execução penal do goleiro Bruno, o magistrado Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execução em Meio Aberto e Medidas Alternativas da Comarca de Varginha, em Minas Gerais, também acatou pedido proposta de emprego feito pelo Clube Esportivo Operário.

Leia também 
Justiça de MG autoriza goleiro Bruno a cumprir pena em Várzea Grande

 
Segundo informação divulgada ao Olhar Jurídico pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o pedido do Operário foi assinado pelo presidente Eder Roberto Taques. A íntegra da decisão não será divulgada pelo Judiciário. 
 
A autorização para cumprir pena em Várzea Grande foi divulgada ainda na sexta-feira (17). Conforme explicado pela assessoria de imprensa, a decisão transfere o processo de execução penal para Mato Grosso. As condições para o cumprimento da pena serão estabelecidas pelo novo juízo, respeitando o regime semiaberto.
 
Bruno cumpre pena em prisão domiciliar. Ele foi condenado a 20 anos e 9 meses pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, crime praticado em 2010.
 
O goleiro deve vir em breve para Várzea Grande. Em 2017, após deixar o presídio, ele atuou no Boa Esporte Clube. Entretanto, teve a decisão que concedia liberdade revogada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caso volte mesmo aos gramados, deve jogar no campeonato Mato-Grossense, Copa do Brasil, Copa Verde e a Série D do Campeonato Brasileiro.

Bruno ficou nove anos preso pela morte de Eliza Samudio e deixou a cadeia em julho de 2019, após conseguir na Justiça a progressão de regime para o semiaberto. Em agosto de 2019 ele assinou contrato com o Poços de Caldas F.C., porém deixou o clube dois meses depois.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Leitor
    20 Jan 2020 às 12:12

    Bom que no Mato Grosso não tem local pro regime semiaberto. Então na prática o "preso" só vai no Forum assinar um papel por mês.

  • JOAO
    20 Jan 2020 às 11:36

    FALOU EM BANDIDO... MANDAM PRO MATO GROSSO!!! ISSO É UM ABSURDO...

  • márcia regina
    20 Jan 2020 às 11:30

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Xomano
    20 Jan 2020 às 11:21

    Apesar de ser quem é, vai ser bom para o futebol Mato-Grossense.

  • observo
    20 Jan 2020 às 11:16

    Um desrespeito com todas as mulheres do Estado de MT...... Absurdo

  • Jordan Sali
    20 Jan 2020 às 11:07

    Parabéns ao Pres do Operário VG. Vai ser uma atração. Bruno é astro internacional.

Sitevip Internet