Olhar Jurídico

Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Notícias / Eleitoral

TRE-MT marca para 26 de abril eleição suplementar para a vaga de Selma no Senado

Da Redação - Vinicius Mendes / Da Reportagem Local - Arthur Santos da Silva

22 Jan 2020 - 10:00

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

TRE-MT marca para 26 de abril eleição suplementar para a vaga de Selma no Senado
O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) marcou para o próximo dia 26 de abril a eleição suplementar para o cargo de senador, após cassação do mandato da ex-juíza Selma Arruda (Podemos).
 
Leia mais:
TRE sinaliza final de abril como possível data para eleição suplementar ao Senado

Em dezembro do ano passado, durante entrevista coletiva, o presidente do TRE, Gilberto Giraldelli, disse ser impossível realizar o pleito antes de março, salientando ainda que a organização da nova eleição deve custar em torno de R$ 9 milhões. Na coletiva realizada hoje (22) o TRE-MT afirmou que a previsão de custo é de R$ 10 milhões a R$ 11 milhões.

O final de abril seria a primeira data possível para criação de prazo suficiente visando realização de convenções partidárias, registro de candidaturas, julgamento de registros e propaganda eleitoral.

Cassação mantida

O Plenário do TSE negou, em sessão de dezembro, o recurso da senadora Selma Arruda e manteve decisão do TRE pela cassação do diploma pela prática de abuso do poder econômico e arrecadação ilícita de recursos nas eleições de 2018.

A decisão foi estabelecida por maioria, com seis votos a um. Apenas Edson Fachin votou por reverter a cassação. O relator determinou a execução imediata do julgado. A corte ainda determinou a realização de uma nova eleição, impedindo a diplomação do terceiro colocado no pleito de 2018, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD).

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Márcio
    26 Jan 2020 às 18:31

    Agora é Mederos para Senado

  • fatima aquino
    23 Jan 2020 às 08:10

    ai graças a deus vou poder votar de novo... tomara q agora eu nao vote errado de novo igual fiz quando votei nela.

  • Pe de pamo
    22 Jan 2020 às 20:36

    Anule seu voto. Digite 00 confirma. Esses politicos tem ter um basta.

  • Zeca
    22 Jan 2020 às 15:51

    O duro é escolher o menos pior,os candidatos no momento e de fazer dó, oque não é retrocesso, é político de carreira e de interesse pessoal.

  • Helena Santos
    22 Jan 2020 às 12:31

    Chora na cama que é lugar quente kkk

  • Marta Ceni
    22 Jan 2020 às 12:30

    Selma nunca mais. Arrogante, se achava Deus. Cometeu crimes eleitorais e pensou que não seria condenada.

  • Laininha Cintra
    22 Jan 2020 às 12:29

    Xau querida kkkkkkkkkkkkkkklkkllkklllllll

  • Lucimar de vg
    22 Jan 2020 às 12:29

    Joaoderondonopolis, TSE é instancia final. Não cabe recurso nenhum. Se informe melhor da próxima vez.

  • Gabriela Soares
    22 Jan 2020 às 12:02

    Injusta essa cassação. Não me conformo.

  • joaoderondonopolis
    22 Jan 2020 às 12:01

    Uai, ainda tem recursos em julgamento e já foi marcado dia da eleição? E se for mesmo ter eleição, deverá ser junto com a eleição para prefeito. Uma pressa danada.

Sitevip Internet