Olhar Jurídico

Sexta-feira, 03 de abril de 2020

Notícias / Criminal

Restituição de R$ 92 milhões feita por Riva supera valor entregue pela família Barbosa

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Fev 2020 - 16:41

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Restituição de R$ 92 milhões feita por Riva supera valor entregue pela família Barbosa
Os R$ 92 milhões que serão restituídos pelo ex-deputado José Riva, conforme acordado em delação premiada, superam valores entregues por todos os quatro membros da família Barbosa em colaboração firmada em 2017 junto ao Supremo Tribunal federal (STF).  O montante comprova a dimensão da delação do ex-parlamentar. 

Leia também 
Desembargador homologa delação do ex-depurtado José Riva 

 
Os detalhes de como a restituição será feita por Riva ainda não foram divulgados. Porém, segundo apurado, uma primeira parcela deve ser paga ainda em fevereiro de 2020. Riva também deve cumprir prisão domiciliar.
 
Em sua delação premiada, Silval Barbosa se comprometeu a devolver aproximadamente R$ 70 milhões entre bens e dinheiro. Roseli Barbosa, esposa de Silval, também se comprometeu a devolver R$ 2,4 milhões. Antonio Barbosa, irmão do ex-governador, acordou a restituição de 3,4 milhões. Rodrigo Barbosa, filho de Silval e Roseli, firmou acordo de R$ 3,5 milhões.

Os valores dos quatro se aproximam ao montante de R$ 80 milhões.
 
A delação
 
O desembargador Marcos Machado, membro do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), homologou a delação premiada de José Riva nesta quinta (20). Documentos prometem estremecer o cenário político do Estado. Somente o "mensalinho", que teria ocorrido desde 1995, movimentou R$ 175 milhões. 

No dia 11 de fevereiro, Machado realizou audiência de ratificação dos termos do acordo de colaboração premiada. O encontro contou com a presença do colaborador, advogados e o procurador-Geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, na qualidade de custos legis.
 
A audiência teve por finalidade avaliar a regularidade, legalidade e, principalmente, a voluntariedade do acordo de colaboração premiada. O colaborador também foi advertido sobre a possibilidade de retratação da proposta, caso queira, bem como inclusões de fatos eventualmente ocultados ou não revelados integralmente.

Valores

Conforme apurado pelo Olhar Juridico, a colaboração premiada de José Riva apresenta lista com 38 nomes de ex-deputados e deputados que supostamente receberam mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Os fatos tiveram início em 1995 e alcançaram montante aproximado de R$ 175 milhões. 
 
Riva também disse ao Ministério Público (MPE) que desde 1995 os deputados estaduais gastaram aproximadamente R$ 40 milhões durante negociações para as eleições da Mesa Diretora.
 
Para comprovar os crimes, o ex-parlamentar apresentou transferências bancárias, depósitos, notas promissórias e testemunhas. 

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gladston
    21 Fev 2020 às 10:43

    É que o ex deputado e atual bandido não molhou as mãos certas como fez o ex governador e também atual criminoso!

  • APOLINARIO USKNOV
    21 Fev 2020 às 09:43

    Se tá devolvendo 92 mi, imagina o que não dever embolsado esse senhor. Agora quanto ao fato do outro Silval-Ali babá devolver menos, ora se for proporcional ao tempo de "rapinação", ta tudo certo. Riva em alternância com o "imaculado" Bosaipo ficaram décadas com a chave do cofre da AL, já o tal governador Ali babá, imposto pelo caldo de galinha Maggi, ficou bem menos tempo com o cofre aberto na sua mão e tinha que dividir com seus quarenta colaboradores.

  • Nadir Martins
    21 Fev 2020 às 08:33

    92 milhões é dinheiro de balinha perto do que ele desviou. Palhaçada!

  • Jorge Amaro
    21 Fev 2020 às 08:30

    Se ele esta devolvendo 92 Milhões imagina o quanto ele desviou...1 Bilhão?

  • paulo roberto
    21 Fev 2020 às 08:21

    Esse valor que ele ta devolvendo da equivalente a 01 aviao um apartamento e 2 fazendas dele. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk seria cômico se n fosse trágico ! n da uma unha do dedinho mingo de tudo oque ele roubou esses 92 mi.

  • cuiabano
    21 Fev 2020 às 07:56

    ISSO É DINHEIRO DE PINGA PRA ELE, RATO DE ESGOTO DO CARAMBA, CAMBADA DE MISERÁVEL, É POR ISSO QUE ESTAMOS NA MERDA, O CARA DEVOLVE 92 MILHÕES E VAI DESFRUTAR DURANTE 2 ANOS EM CASA AINDA, ERA TUDO QUE ELE QUERIA, NOJO!

  • Winchester 44
    21 Fev 2020 às 07:52

    Rapaz, é muito dinheiro que esse povo roubou! Olha a ganância do ser humano onde vai parar.

  • Carlos
    20 Fev 2020 às 22:07

    O Riva não deixava implantar o pagamento de VI para ter todos os parlamentares na mão. Sem VI deputado não consegue nem sair do lugar, quanto mais ir para o interior e fazer ações. Ele ficava com todo mundo na mão e ia dando aos poucos igual um Rei. Ficou rico, milionário e agora, expõe todo mundo e fala em consciência! Só Deus mesmo!

  • Galdencio
    20 Fev 2020 às 20:33

    Vai devolver essa merreca diante do roubo astronômico que cometeram. Vai ficar leve, rico e solto. Aos que foram deletados não acontecerá nada, pois essa justiça é uma verdadeira panacéia composta por um bando de lixo desqualificados. Porque o segredo de justiça? Porque membros do STF está envolvido com toda a certeza. Em fim sobrou para o contribuinte.

  • joana
    20 Fev 2020 às 19:49

    esses valores devolvidos são um tapa na cara da sociedade. comenta-se que não é 10% do que foi desviado. assim ta facil ser rico, né?

Sitevip Internet