Olhar Jurídico

Quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias / Civil

MP tem 10 dias para dizer se usará delação de Riva contra ex-governador, ex-secretários e ex-deputado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Jul 2020 - 14:15

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

MP tem 10 dias para dizer se usará delação de Riva contra ex-governador, ex-secretários e ex-deputado
O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) deve avaliar em 10 dias se pretende usar a delação premiada do ex-deputado estadual José Riva em ação sigilosa por pagamento de propina em que é réu o ex-governador Silva Barbosa, ex-secretários e um ex-deputado estadual.

Leia também 
Tribunal determina a suspensão de atividades não essenciais em Rondonópolis

 
Além de Silval, também são réus o ex-chefe de gabinete do governador, Silvio Cezar Correa Araújo, os ex-secretários de Estado Valdisio Juliano Viriato e Maurício Souza Guimarães, além do ex-deputado estadual Carlos Antônio Azambuja.
 
A decisão que determinou prazo ao Ministério Público foi estabelecida pela juíza Celia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Cível Pública e Popular de Cuiabá. Posicionamento foi publicado no Diário de Justiça desta quinta-feira (9).
 
“É do conhecimento deste Juízo que o senhor José Geraldo Riva, ex­-deputado estadual, firmou termo de colaboração premiada, homologada pelo egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, onde apresenta informações e provas acerca de varias ações penais e civis em trâmite no 1º e 2º grau de jurisdição deste Estado”, explicou Vidotti.
 
“Desta forma, antes de promover o saneamento do processo, com a fixação dos pontos controvertidos e a delimitação das provas, e para que não haja arguição de nulidade por cerceamento de defesa, por se tratar de documento formado após o ajuizamento desta ação, intime­se o representante do Ministerio Público para manifestar, no prazo de dez (10) dias, se há interesse em utilizar a mencionada colaboração no que se refere a este processo”, decidiu a juíza.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet