Olhar Jurídico

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Notícias / Criminal

Homem que ameaçou prefeito com machado é solto sem fiança e tornozeleira

Da Redação - Vinicius Mendes

10 Ago 2020 - 11:15

Foto: Rogério Florentino / OD / Reprodução

Homem que ameaçou prefeito com machado é solto sem fiança e tornozeleira
O juiz plantonista Jeverson Luiz Quinteiro concedeu liberdade provisória a Gustavo Lima Franco, sob a condição de que cumprisse as medidas de comparecer perante à autoridade quando intimado e que não mude de residência sem autorização. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Gustavo foi solto sem necessidade de pagamento de fiança ou uso de tornozeleira.

Leia mais:
Homem que ameaçou prefeito com machado é baleado ao tentar fugir de cadeia e agredir policiais

O juiz plantonista do fim de semana, Jeverson Luiz Quinteiro foi quem concedeu liberdade provisória a Gustavo Lima Franco, que foi preso na noite de sábado (8) após agredir um segurança da Prefeitura de Cuiabá e proferir ameaças contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). 

Segundo a vítima o homem disse que iria “dar um presente” para o gestor, em posse, supostamente, de um machado. Ele é acusado de ameaçar de morte o vereador Toninho de Souza (PSD) e é investigado pela Polícia Civil.

No domingo (9) ele acabou baleado por munição não letal, após tentar fugir do local onde estava preso e partir para cima dos servidores da unidade. Ao ser solto ontem ele assinou termo de compromisso de cumprir as obrigações previstas nos artigos 327 e 328 do Código de Processo Penal.

Gustavo é obrigado a comparecer perante a autoridade todas as vezes que for intimado, para atos do inquérito e da instrução criminal e para o julgamento. Além disso, ele não poderá mudar de residência sem prévia permissão da Justiça, ou se ausentar por mais de oito dias de sua residência sem comunicar às autoridades o lugar onde será encontrado.

O caso

Na noite de sábado (8), o homem se deslocou até a sede da administração Leste (que fica no mesmo bairro da residência do prefeito) e danificou patrimônio público. Além disto, agrediu o segurança que trabalha no local com chutes e pontapés, além de danificar a motocicleta que ele usa para trabalhar.

O segurança de 42 anos ficou ferido no braço em razão dos socos que recebeu. Após isto, o homem disse que iria deixar o local e, com um machado, dar um “presente” para Emanuel Pinheiro.
 
Assustado, o segurança acionou a Polícia Militar, que fez a detenção do homem, junto com a equipe que faz a proteção de Emanuel Pinheiro.
 
Em um vídeo, o segurança relata que estava trabalhando, quando viu o homem forçando a porta, com um pedaço de pau nas costas. Ele então questionou o suspeito, que perguntou se ele estava do lado de Emanuel Pinheiro. Tendo a resposta de que o homem sempre apoio o prefeito, ele partiu para cima da vítima.
 
“Tirou o pau, que era um machado, sai correndo e ele veio atrás de mim. Derrubou minha moto. Tem quatro anos que trabalho aqui e nunca teve um problema deste. Liguei para a polícia e ele foi para o lado da casa do prefeito. Liguei para a PM e os militares pegaram ele quase chegando na casa do prefeito. Ele disse que iria dar um presente para o Emanuel Pinheiro, com um machado na mão. Fiz um boletim de ocorrências contra ele, ia até matar a gente, eu sou trabalhador”, disse o homem.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet