Olhar Jurídico

Segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Notícias / Civil

Justiça nomeia empresa para perícia em ação contra Eder por suposta fraude na Copa

Da Redação - Arthur Santos da Silva

21 Set 2020 - 14:10

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça nomeia empresa para perícia em ação contra Eder por suposta fraude na Copa
O juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, nomeou a empresa WJ Engenharia para realizar perícia em ação sobre possível fraude no aluguel de um relógio para contagem regressiva da Copa do Mundo de Futebol de 2014, evento esportivo que teve Cuiabá como uma das sedes. O ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Eder Moraes, é acionado. Decisão é dod ia 11 de setembro.

Leia também 
Juiz reajusta bloqueio e libera R$ 72 milhões de Marcel de Cursi

 
De acordo com ação civil pública, Eder deve devolver R$ 45.562,83 por conta do dinheiro gasto com a instalação do relógio. Segundo o processo, o ex-secretário contratou de forma emergencial empresa para a locação de painel de LED.

A contratação, que deveria ter sido feita com antecedência, foi realizada pouco tempo antes da contagem regressiva. A empresa vencedora da licitação, Ligraf – Espaço Editora e Publicidade LTDA/EPP, foi contratada pelo período de 60 dias, ao valor de R$ 74.000,00.

No entanto, após o encerramento do contrato com a Ligraf, a secretaria retirou o painel das dependências da Secopa, já que não ocorreu prorrogação. Quatro dias antes da retirada, a Secopa havia aberto pregão e contratou posteriormente a empresa Sette Locação de Som, Luz e Palco ao custo de R$ 38.950 por um período de 12 meses.

Desta forma, o primeiro contrato custou quase o dobro do segundo, mesmo tendo prazo de validade seis vezes menor.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet