Olhar Jurídico

Quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Notícias / Civil

Justiça libera imóvel bloqueado em nome de envolvido na Operação Arqueiro

Da Redação - Arthur Santos da Silva

25 Set 2020 - 09:40

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça libera imóvel bloqueado em nome de envolvido na Operação Arqueiro
A juíza Celia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Cível Pública de Cuiabá, determinou a liberação de um imóvel inicialmente bloqueado em nome de Wagner Ferreira de Vasconcelos, nome envolvido nas investigações provenientes da Operação Arqueiro e Ouro de Tolo. A decisão foi publicada no Diário de Justiça desta sexta-feira (25).

Leia também 
STF publica decisão que manteve Gilmar Mendes apto a julgar retorno de conselheiros

 
Pessoa identificada como Lorena Varjão Alves alegou ter adquirido o imóvel localizado na Avenida Antártica, bairro Ribeirão da Ponte, por R$ 75 mil, mais pagamento de financiamento, no ano de 2015.
 
A posse do imóvel foi estabelecida logo no ato da compra. As contas básicas do imóvel foram transferidas ao nome do novo titular. Porém, em 2016 houve bloqueio do bem em nome de Wagner Ferreira de Vasconcelos. A ação em que o bloqueio foi determinado é sigilosa.
 
Em sua decisão, Vidotti esclareceu que os documentos que instruem o pedido demonstram que a embargante, de fato, exerce a posse sobre o referido imóvel há mais de cinco anos, sendo este período anterior à constrição judicial sobre o imóvel.
 
“Se não bastasse a farta documentação trazida pela embargante e o que demonstra ser ela a legítima possuidora do imóvel, os embargados, Ministério Público do Estado de Mato Grosso e Wagner Ferreira de Vasconcelos, manifestaram concordância com os argumentos da embargante, reconhecendo a procedência dos pedidos contidos na inicial”, explicou a juíza.

As Operações Arqueiro e Ouro de Tolo tiveram como alvo a ex-primeira-dama de Mato Grosso, Roseli Barbosa. O Ministério Público investigou supostas fraudes em convênios que teriam ocorrido na Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social de Mato Grosso (Setas) até o ano de 2014.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet