Olhar Jurídico

Terça-feira, 24 de novembro de 2020

Notícias / Geral

Procurador-geral tenta reeleição e apenas um outro candidato também concorre à vaga

Da Redação - Vinicius Mendes

27 Out 2020 - 11:44

Foto: Rogério Florentino/ OD / Reprodução

Procurador-geral tenta reeleição e apenas um outro candidato também concorre à vaga
O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antonio Borges, e o procurador de Justiça Flávio Cezar Fachone foram os únicos que se inscreveram para concorrer ao cargo de procurador-geral no biênio 2021/2022. A escolha está programada para ocorrer em dezembro.
 
Leia mais:
Promotor pede que Ledur seja condenada por tortura e excluída do Corpo de Bombeiros
 
As inscrições para o cargo de comando do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) se encerraram nesta segunda-feira (26).  Todos os 253 membros votam em uma eleição direta para a escolha do chefe do MP para o próximo biênio.
 
A lista com os mais votados é então encaminhada ao Governo do Estado, tendo o governador prazo de 15 dias para escolher o novo procurador-geral. Tradicionalmente, o chefe do Poder Executivo respeita a votação interna no MP e escolhe o mais votado.
 
Na última eleição, com 139 votos, José Antonio Borges superou o então chefe do MP, promotor Mauro Curvo, que atingiu 138 sufrágios. Agora o atual procurador-geral tenta a reeleição.
 
Durante sua gestão José Antônio Borges teve que lidar com a crise referente às acusações feitas no julgamento da “Grampolândia Pantaneira” contra promotores do Ministério Público, de terem praticado barriga de aluguel em interceptações telefônicas de operações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

Recentemente a Corregedoria do MP determinou arquivamento de sindicância em face dos acusados, os promotores Marco Aurélio de Castro, Samuel Frungilo, Marcos Regenold Fernandes e Marcos Bulhões do Santos. O único que responde processo na Justiça, por vazamento de interceptação telefônica, é o promotor Marco Aurélio de Castro, ex-coordenador do Gaeco.
 
O único adversário de Borges na disputa é o procurador Flávio Cezar Fachone, da 14ª Procuradoria Criminal. Ele é membro do Ministério Público desde 1992 e durante o biênio 2017/2019 foi eleito corregedor-geral do MP. Fachone já passou pelas comarcas de Rosário Oeste, Mirassol D´Oeste, Diamantino, Várzea Grande e Cuiabá. Tornou-se procurador de Justiça no ano de 2014.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet