Olhar Jurídico

Quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Notícias / Civil

Justiça homologa em R$ 30 milhões avaliação de fazenda que pertenceu a Arcanjo

Da Redação - Arthur Santos da Silva

23 Nov 2020 - 16:39

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça homologa em R$ 30 milhões avaliação de fazenda que pertenceu a Arcanjo
O juiz Paulo Cézar Alves Sodré, da 7ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Mato Grosso, homologou em R$ 30,492 milhões a avaliação da propriedade denominada Fazenda Rio Novo. O bem, que já pertenceu a Arcanjo, será leiloado nos próximos meses. Decisão é desta segunda-feira (23).
 
Leia também 
Juiz não vê conduta vedada e nega representação de Abílio contra Emanuel


Arcanjo questionava o valor após avaliação independente efetuada por profissional contratado pelo ex-bicheiro  afirmar que a fazenda Rio Novo tem o valor de R$ 98 milhões.
 
Segundo Sodré, “o valor atribuído à terra pelos profissionais contratados pela defesa são arbitrários, abstratos e não contém nenhuma vinculação com a realidade fática”. O equívoco dos profissionais contratados por Arcanjo foi partir do pressuposto que toda a área pudesse ser dividida em quatro partes iguais.
 
No caso da Fazenda Rio Novo, a área de reserva legal é de 6.268 hectares, o que equivale a 38% da área total, ao passo que a área de preservação permanente é de 1.261,80 hectares o que equivale a 7,68 % da área total. Somadas as duas áreas (reserva legal e permanente) chega-se a uma área não explorada de 7.529,80 hectares, o que equivale a um percentual de aproximadamente 45% de área não explorada do imóvel.
 
O valor do imóvel Fazenda Rio Novo, estipulado em mais de R$ 30 milhões, será respeitado na primeira praça do leilão.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet