Olhar Jurídico

Segunda-feira, 21 de junho de 2021

Notícias / Constitucional

CRISE NA SAÚDE

MP de Contas questiona atraso na vacinação em Mato Grosso; 50% ainda não foram aplicadas

Da Redação - Marcos Salesse

31 Mar 2021 - 17:10

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

MP de Contas questiona atraso na vacinação em Mato Grosso; 50% ainda não foram aplicadas
O Ministério Público de Contas de Mato Grosso (MPC-MT), por meio do procurador-Geral, Alisson Alencar, requereu a apuração dos motivos para o atraso, com definição de pontos de aprimoramento, na aplicação de vacinas contra a Covid-19 no estado. O documento foi protocolado na manhã desta quarta-feira (31) e aponta ainda uma incompatibilidade entre as doses distribuídas e as aplicadas pelos municípios mato-grossenses. Ainda no texto, o Ministério pede a descentralização dos locais de aplicação da vacina. 

Leia mais: 
MPE pede retirada de comércio em geral da lista de atividades essenciais em Cuiabá

Segundo o MPC-MT, das 447 mil unidades distribuídas ao estado, apenas 224 mil foram aplicadas até 29 de março de 2021, segundo o Painel de Distribuição de Vacinas contra a Covid-19. Esses dados demonstram que 50% das doses distribuídas ao estado de Mato Grosso ainda não foram aplicadas na população-alvo, mesmo com a mudança na orientação do Ministério da Saúde sobre estoques para aplicação de segunda dose. 

Além da descentralização dos locais de aplicação da vacina, o MP de Contas propõe ainda o aumento no número de postos de atendimento para reduzir o tempo de espera e evitar aglomerações.

O Ministério Público de Contas ainda solicita aos gestores que avaliem a possibilidade de realização de convênios com a iniciativa privada para otimizar o processo de vacinação nos municípios.

O MPC-MT requer ainda um levantamento sobre os meios de transporte utilizados e o tempo médio necessário para fazer a logística das vacinas após a disponibilização para o estado. O prazo entre o recebimento da vacina em Mato Grosso e a distribuição e retirada pelos municípios nas redes regionais pode chegar a 8 dias, segundo o Plano Estadual de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 de Mato Grosso.

Os dois maiores municípios do estado chamam a atenção quanto ao nível de vacinação da população-alvo. Na capital do estado, das 95.588 doses liberadas, foram aplicadas 57.364 até agora (31/3), ou seja, 40% das doses distribuídas ainda não haviam sido aplicadas.

Em Várzea Grande, das 29.056 doses distribuídas pelo governo estadual, o município aplicou apenas 10.262, até dia 29 de março. Isso evidencia que mais de 60% das doses distribuídas ao município ainda não foram aplicadas na população-alvo.

O requerimento foi direcionado ao Presidente do TCE-MT, Conselheiro Guilherme Maluf, o qual decidirá pelas providências solicitadas.

Clique aqui e leia a íntegra do documento.

*Com informações da assessoria

Comentários no Facebook

Sitevip Internet