Olhar Jurídico

Sábado, 25 de setembro de 2021

Notícias / Criminal

crime de favorecimento

Homens que ajudaram em fuga após morte de PM assinam termos e são liberados

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Jul 2021 - 11:02

Foto: Reprodução

Homens que ajudaram em fuga após morte de PM assinam termos e são liberados
Os cinco homens que ajudaram na fuga de Wesdra Victor Galvão, de 29 anos, e Alan Schuller, de 27, em Nossa Senhora do Livramento (40 km de Cuiabá),  assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo crime de favorecimento real e foram liberados. A dupla que fugiu é suspeita de matar o soldado Roberto Rodrigues de Souza, 31 anos.

Leia também 
Desembargador desmembra ação e mantém julgamento de deputado no TJMT

 
Os cinco que ajudaram na fuga terão que comparecer ao juizado especial criminal. Eles foram identificados como Saur de Campos Carabajal, Rafael dos Santos Costa, Lucio de Campos Curado, Julianderson Lemes de Moraes, Jefferson Alves Dias.
 
Segundo informações da PM, após a morte do militar que ocorreu na madrugada de segunda-feira (26), em uma distribuidora de bebidas na avenida Mário Andreazza, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), os criminosos fugiram sentido a Nossa Senhora do Livramento e ficaram no Hipódromo Municipal Francisco Correa de Almeida.

Militares do 4º Batalhão se deslocaram até o município e localizaram o carro usado na fuga, um Gol verde, atrás de uma casa desocupada. Nas proximidades, os policiais viram dois homens que aparentavam estar nervosos. Durante conversa com os agentes, eles disseram que uma terceira pessoa poderia explicar sobre a fuga de Wesdra e Alan. O homem foi localizado, bem como a chave do carro e os documentos dos foragidos.

O terceiro suspeito entregou o nome de mais dois envolvidos, que teriam providenciado uma motoneta 50 cilindradas para a fuga da dupla.
 
O caso
 
Roberto morreu após ser agredido por Wesdra e Alan com socos e chutes na cabeça. Agente de Segurança Pública teria ido usar o banheiro no estabelecimento, quando houve o desentendimento com os acusados.

Câmeras de segurança mostram que o policial foi dar um soco em um dos homens e os dois partiram para cima do soldado, que não conseguiu se defender.

Após alguns socos, o policial caiu ao chão e os criminosos continuaram a chutá-lo, principalmente na região da cabeça. O soldado chegou a ser socorrido para o Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG).  Porém, não resistiu aos ferimentos. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet