Olhar Jurídico

Sábado, 25 de setembro de 2021

Notícias / Criminal

fraudes no executivo

Juíza pede documento para decidir se libera veículo apreendido na Operação Overlap

Da Redação - Arthur Santos da Silva

29 Jul 2021 - 10:14

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Juíza pede documento para decidir se libera veículo apreendido na Operação Overlap
A juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, pediu a juntada de certificado de registro de veículo para decidir sobre restituição na Operação Overlap. Manifestação consta no Diário de Justiça desta quinta-feira (29).

Leia também 
Juíza dá 30 dias para investigação contra ex-secretários de Cuiabá ser finalizada

 
Pedido de Restituição foi formulado pela AB3 Automóvel e trata sobre um veículo Fiat Mobi. Manifestação do Ministério Público, porém, afirmou que o certificado de  registro  de  veículo, encartado  não está legível, uma vez que não é possível verificar se a data de  preenchimento  do  documento  é  anterior  ou  posterior  à  apreensão.
 
“Intime­-se a requerente para que junte aos autos, no prazo de cinco dias, o certificado de registro de veículo legível, o termo de apreensão do veículo que se busca a restituição”, decidiu Ana Cristina Mendes.

O Inquérito Policial da Overlap foi iniciado após informações de que em 2017, o então secretário municipal de educação (Rafael de Oliveira Cotrim ) teria recebido valores indevidos por meio de suas empresas, sendo posteriormente detectado se tratar de empresas ligadas diretamente ao segundo secretário no cargo (Alex Vieira).
  
Segunda fase da Operação Overlap levou ao afastamento de Marcus Brito do cargo de procurador-geral de Cuiabá. Segundo investigação, Marcus Brito é sócio de Alex Passos no escritório de advocacia Zambrim, Brito & Vieira Passos Advogados. 
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet