Olhar Jurídico

Domingo, 22 de maio de 2022

Notícias | Civil

ação judicial

Cuiabana assediada por membro da delegação do Uruguai pede indenização de R$ 300 mil

Foto: Reprodução / Ilustração

Cuiabana assediada por membro da delegação do Uruguai pede indenização de R$ 300 mil
Uma mulher que foi contratada para atuar como segurança no Hotel Deville, em Cuiabá, pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), durante a realização da Copa América de Futebol no ano passado, entrou com uma ação na Justiça pedindo indenização por dano moral, após ter sido assediada sexualmente por um membro da delegação do Uruguai. Ela estaria pedindo o valor de R$ 300 mil.

Leia mais:
Membro da delegação do Uruguai detido por assédio deve pagar US$ 1 mil para ganhar liberdade

A ação foi distribuída à 3ª Var Cível no dia 24 de novembro de 2021 e tem como réus a Seleção Uruguaia de Futebol, a Conmebol e a AUF (Asociación Uruguaya de Fútbol). A mulher pede indenização por dano moral por ter sido vítima de importunação sexual. Um dos responsáveis pela segurança da delegação do Uruguai chegou a ser detido, acusado de assediar sexualmente e importunar a vítima.

A Arena Pantanal recebeu cinco jogos da Copa América de 2021, sendo dois deles do Uruguai, nos dias 21 e 24 de junho. No dia 20 o membro da delegação do time foi preso acusado de tentar beijar a vítima a força e ainda oferecer 20 dólares para que tivessem algum tipo de relação. A Justiça impôs fiança de US$ 1 mil para que ele fosse solto.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet