Olhar Direto

Segunda-feira, 19 de abril de 2021

Notícias / Cidades

Textos de reeducandos da Mata Grande serão transformados em livro

Da Redação/Com Assessoria

18 Jan 2009 - 14:49

Fragmentos de vidas privadas de liberdade. Recordações de momentos vividos em família, entre amigos. Sonhos. Perspectivas de um futuro melhor. Todos esses momentos foram transcritos numa coletânea de textos produzidos por reeducandos da Penitenciária Major Eldo Sá Correia (Mata Grande), em Rondonópolis.

São 500 exemplares da coletânea que estão sendo confeccionados na Imprensa Oficial de Mato Grosso (Iomat) e devem ser lançados no próximo mês pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e Fundação Nova Chance. Os textos foram revisados pela professora Imar Domingos Queiróz, do Núcleo Interinstitucional de Estudos da Violência da Cidadania (NIEVCi), da UFMT, e transformados no livro “Escrevendo sou Livre”. Após o lançamento, cada unidade prisional do Estado receberá exemplares da obra.

Conforme a coordenadora de ensino e formação da Penitenciária da Mata Grande, Creuza Ribeiro, os textos começaram a ser produzidos em 2007 como forma dos professores da unidade prisional conhecerem os reeducandos.

A coordenadora explica que a idéia de transformar os textos em uma coletânea surgiu durante o congresso “Educando para Liberdade”, quando alguns desses textos foram expostos em um varal literário.“Pedimos para que eles escrevessem sobre suas vidas, sonhos. Guardamos esses textos e o resultado será a publicação do livro”, enfatizou Creuza.

BIBLIOTECA – Para estimular a reflexão e leitura dos reeducandos, a Penitenciária Mata Grande inaugura, no próximo mês, um novo ambiente. Anexo à unidade prisional, o espaço literário possibilitará aos reeducandos o acesso a um acervo com mais de três mil livros dos gêneros romance, científico, enciclopédias, periódicos, além de pelo menos mil exemplares de revistas.

Os exemplares foram arrecadados durante a campanha “Escrevendo e Lendo para a Liberdade”, que começou na 2ª Semana de Ressocialização - que aconteceu de 25 a 29 de agosto de 2008, em Cuiabá – e terminou no mês de setembro. A campanha foi lançada pela unidade prisional em parceria com o Conselho da Comunidade de Rondonópolis e Fórum da cidade.

Segundo Creuza Ribeiro, para contribuir na composição do acervo literário da unidade prisional, o campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Rondonópolis, doará para a biblioteca da Mata Grande todos os livros que tiverem dois exemplares.

Trabalharão como monitores na biblioteca dois reeducandos da penitenciária que concluíram o segundo grau na unidade.
Sitevip Internet