Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Agronegócios

Empaer lança boletim informativo com resultados do trigo de sequeiro e irrigado em MT

Da Redação/Com Assessoria

08 Jan 2009 - 15:46

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) por meio do Programa Protrigo, lançou o boletim informativo com resultados das Unidades de Observação (UO) de trigo de sequeiro e Unidades Demonstrativas (UD) de irrigado, referente ao período de 2008, no Estado de Mato Grosso. Nos municípios de Alto Taquari e Campo Verde foram instaladas duas UO de sequeiro e quatro UD de irrigado nos municípios de Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde e Sorriso. O trigo de sequeiro atingiu uma produtividade de 42 sacos por hectare e o irrigado, em alguns testes, atingiu 80 sacos por hectare.

O boletim foi elaborado pelo extensionista da Empaer, Hortêncio Paro, e pela pesquisadora da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) Leimi Kobayasti e contou com a participação dos representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat). O extensionista destaca que Alto Taquari é o polo mais promissor para o trigo de sequeiro e as variedades BR-18 e IAC-350 produziram acima de 2.100 quilos por hectare.

Conforme Hortêncio, as variedades que estão sendo testadas são: BRS 208, Brilhante, Aliança, IAC 350 e BR 18 ; para trigo irrigado, BRS 254, BRS 264, IAC 350, BR 18, Aliança e Brilhante . “Acreditamos que o cultivo do trigo irrigado na região de Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde e Sorriso é uma excelente alternativa para rotação de culturas e obtenção de uma renda adicional. E ainda, evita a ociosidade das máquinas e equipamentos agrícolas além de garantir emprego e renda na região”, comenta Paro.

Para verificar o comportamento da cultura do trigo foram realizadas visitas nas unidades para leitura técnica. A parceria com a UFMT permitiu realizar o diagnóstico das principais doenças. O boletim mostra a ficha técnica dos experimentos desde o preparo do solo, tratamento das sementes, data e equipamento utilizado para o plantio, espaçamento, densidade, profundidade, variedades, tratos culturais e outros.

Desde 1979, a Empaer vem pesquisando e implantando unidades para verificar o desenvolvimento do trigo no Estado. As primeiras unidades foram implantadas nos municípios de Chapada dos Guimarães e Alto Taquari. “Este trabalho objetiva a geração e difusão de conhecimentos para apoio à expansão da triticultura de forma sustentada e apresentar as ações do Protrigo”, conclui Hortêncio.
Sitevip Internet