Olhar Direto

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Notícias | Agronegócios

Maiores apreensões de sementes piratas são realizadas em MT

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apreendeu mais de 16,4 mil toneladas de sementes piratas, que seriam usadas para o plantio de produtos agrícolas no país. Destaque para o Estado de Mato Grosso, que está entre as regiões onde ocorreram as maiores apreensões desse tipo de semente.

Produtores e comerciantes regulares e irregulares e usuários em geral foram alvos da fiscalização. O Mapa quer garantir que toda a cadeia de sementes seja legal e de qualidade. “A grande diferença, em 2008, é que promovemos esta ação em todo o sistema de produção e comercialização de sementes, formal ou informal”, explica o coordenador de Sementes e Mudas, José Neumar Francelino.

Ao longo de dez meses foram realizados 664 autos de infração, que geraram 167 processos julgados em segunda instância, e os recursos de defesa estão sendo acolhidos e analisados. As multas aplicadas variam entre R$ 2 mil e R$ 1.814.548,00. Em 2006, foram 71 processos transitados e julgados; em 2007, o número subiu para 103; e, em 2008, saltou para 171.

Esse trabalho de inspeção é realizado por fiscais do Serviço de Fiscalização Agropecuária das Superintendências Federais de Agricultura nos estados. Os produtos apreendidos que não são misturados com agrotóxicos ou outros produtos químicos são liberados como grãos para a indústria ou para o consumo na forma in natura. As sementes de forrageiras, por sua vez, são destruídas.

A tentativa de comercialização de sementes ilegais, segundo Francelino, ocorre com maior intensidade nos estados onde há maior produção agrícola, sendo que Mato Grosso, Goiás e Paraná se destacam nas plantações de soja e, consequentemente, concentram as maiores apreensões. Ao mesmo tempo, o coordenador destaca, que, devido às crescentes fiscalizações do Ministério da Agricultura, a taxa de uso de sementes produzidas legalmente tem aumentado. No estado do Rio Grande do Sul, o uso de sementes de soja saltou de 10% para 46% .
Sitevip Internet