Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Notícias | Cidades

Polícia Militar mostrou atuação nos 141 municípios em 2008

A presença da Polícia Militar de Mato Grosso em todos os 141 municípios resultou no atendimento a mais de 99,6 mil ocorrências registradas de janeiro até o mês de novembro. Os dados relativos a dezembro ainda serão tabulados pela Instituição. Na área de maior concentração populacional, a área do Comando Regional I, gerido pelo coronel Osmar Lino Farias, foram atendidas mais de 16,2 mil ocorrências considerando as estatísticas de janeiro a outubro (dados referentes a novembro e dezembro ainda serão inseridos).

Nesse período as ações da PM resultaram ainda na apreensão de 754 armas (entre brancas e de fogo). A grande maioria foi retirada das vias públicas em uma clara demonstração de que a estratégia de policiamento adotada (abordagens, barreiras e blitzes) surtem o efeito desejado, ou seja, minimizam a oportunidade de ação dos criminosos. Nesse período foram mais de 360 barreiras.

Desde 18 de julho, após a implantação da Lei 11.905, ,mais conhecida como a Lei Seca, a PM passou a desencadear as denominadas operações “Álcool Zero” que resultaram em mais de 120 conduções para unidades da Polícia Judiciária Civil em razão dos condutores ingerirem bebidas e conduzirem veículos. As operações repressivas são realizadas em pontos estratégicos, principalmente nas imediações de boates da área central, para que a bebedeira não cause mais mortes.

Somente na área do Comando Regional I foram apreendidos 347 revólveres, outros 46 pistolas, além de 64 espingardas e um fuzil. Foram para cadeia ainda 205 foragidos da Justiça. Mais de 66 mil pessoas foram abordadas em operações desencadeadas ao longo do ano e um total de 10.581 foram encaminhadas para delegacias, por cometerem crimes ou para averiguação. Mais de 45 mil veículos foram abordados e 1,3 mil CNHs foram apreendidas pela PM.

“Cada vez mais intensificamos as ações para garantir tranquilidade a população. Montamos operações específicas, baseadas em dados estatísticos, para que atuemos nos pontos certos”, explica o coronel Farias.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet