Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Tulio Fontes assume e terá que arrombar sede da prefeitura

Da Redação - MC

01 Jan 2009 - 22:57

O prefeito de Cáceres Túlio Fontes, do DEM, e o vice-prefeito Wilson Kishi, do PDT, que foram empossados no começo da noite de hoje, garantiram que vão honrar o compromisso de fazer uma administração "transparente e honesta".

Por telefone, Túlio informou ao Olhar Direto que lamentou a decisão do ex-prefeito Ricardo Henry, do PP, em não permitir acesso aos dados da Prefeitura e de boicotar a equipe de transição nomeada. Ele também teceu duras críticas à postura de Henry em não fazer a transmissão de posse e de não entregar as chaves da Prefeitura.

Para Fontes, o comportamento inadequado de Ricardo Henry comprova a falta de respeito aos princípios democráticos e à população de Cáceres. "Vou com um chaveiro e com um representante do Ministério Pùblico, amanhã, para arrombarmos as portas da prefeitura", afirmou.

Logo após a posse, o prefeito já começou a ter uma noção exata dos problemas que enfrentará em Cáceres, pois já teve que negociar com profissionais do Pronto Socorro a prorrogração dos contratos vencidos em 31 de dezembro de 2008 que não foram honrados por Ricardo Henry, cujo registro de candidatura foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por conta de contratação ilegal de servidores em período de eleição. 

Henry foi reeleito prefeito de Cáceres com uma diferença de 522 votos, mas tve seu registro cassado por causa das contratações ilegais e ainda terá que responder a vários processos por abuso de poder político e econômico, além de outras práticas em desacordo com a legislação eleitoral.

Como havia expectativa de a Justiça Eleitoral, via Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rever a decisão do TRE de Mato Grosso, Túlio Fontes informou que não teve tempo de "articular" a formação de seu staff, o que deve ocorrer apenas na próxima semana. 
Sitevip Internet