Olhar Direto

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Notícias / Meio Ambiente

Produtores pedem flexibilização na cobrança de multas do Ibama

Na tarde desta quarta-feira, durante o Katoomba Meeting, , produtores rurais do Estado estiveram reunidos com o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Da Redação / Thalita Araújo

01 Abr 2009 - 17:22

Foto: Thalita Araújo/OD

Daldegan e Carlos Minc em reunião com produtores

Daldegan e Carlos Minc em reunião com produtores

Na tarde desta quarta-feira, durante o Katoomba Meeting, encontro internacional sobre meio ambiente realizado em Cuiabá, produtores rurais do Estado estiveram reunidos com o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e cobraram mais participação nas decisões do governo federal. 
Os produtores cobraram uma flexibilização de Minc, em relação às multas cobradas pelo Ibama, e tiraram algumas dúvidas sobre o acordo que abara de ser assinado com o governo estadual, o MT Legal.

Carlos Minc disse que, agora que o Brasil tem contratos e leis ambientais sendo cumpridos, não há possibilidade de um “afrouxamento”, mas propôs aos produtores um acordo. “Vamos firmar um acordo que tenha benefícios para os dois lados. Quero que vocês pensem nas necessidades de vocês e me peçam o que precisam. Eu vou fazer o que for possível e, em contrapartida, vocês vão cumprir alguns deveres, como obedecer ao MT Legal”, disse o ministro.

Diante da visível preocupação da parcela que ali representava a agricultura e pecuária de Mato Grosso, Carlos Minc frisou que os governos federal e estadual são parceiros dos produtores, e não o contrário. “Tem muita gente espalhando terrorismo por aí para poder vender consultoria”, alertou.

Rui Prado, presidente da Famato, disse que o propósito da reunião com Minc era fazer reivindicações, principalmente a de acabar com as multas do Ibama aos produtores, e discutir outros problemas como o embargo da soja. Rui disse que o ministro ficou aberto para mais conversas e negociações.

O deputado estadual Dilceu Dal Bosco participo da reunião e fez um balanço bastante positivo do encontro. “Foi um encontro muito vantajoso. E a assinatura do MT Legal é um marco. Mato Grosso terá um avanço produtivo muito grande, ainda esse ano”, disse.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet