Olhar Direto

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

Mais de 170 obras públicas estão paradas em Mato Grosso

Pelo menos, 172 obras públicas tanto do Governo do Estado como de prefeituras estão paralisadas em Mato Grosso, e que chegaram a movimentar R$268 milhões, sendo que 68% desse valor são pertencentes aos cofres estaduais.

Da Redação/KM

02 Abr 2009 - 09:55

Foto: Secom/MT

Obras do Hospital Central estão paralisadas há anos.

Obras do Hospital Central estão paralisadas há anos.

Pelo menos, 172 obras públicas tanto do Governo do Estado como de prefeituras estão paralisadas em Mato Grosso, e que chegaram a movimentar R$268 milhões, sendo que 68% desse valor são pertencentes aos cofres estaduais. Conforme lista divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) referente ao último ano, 14 obras estão paralisadas por quase dois anos.

Do montante gasto em obras que estão paralisadas, 72% são de responsabilidade da Secretaria Estadual de Infraestrutura, 7% da Prefeitura de Sinop e 6% da Prefeitura de Guarantã do Norte e a maioria referem-se a obras na área de transporte (40%), área de educação (14%), relativa a edifícios administrativos (10%) e na área de saneamento básico (10%).

Nos relatórios encaminhados ao TCE pelos órgãos estaduais e prefeituras dão conta que as principais justificativas de paralisação de obras públicas é devido ao excesso de chuvas e ainda falta de recursos. O presidente do Tribunal de Contas, Antônio Joaquim, determinou a elaboração de um novo relatório até o final deste semestre, para servir de comparativo com o quadro apurado de 2008.

Desta vez, serão incluídas obras não assumidas ou não informadas, mas que sejam de conhecimento do Controle Externo ou então objeto de denúncia da população ou agente público. Estranhamento caso do Hospital Central de Cuiabá, cujas obras estão paradas há mais de 20 anos não constam da lista. A obra não foi relacionada pelo Governo Estadual e o TCE vai incluí-la no quadro de 2009.
 
Atenderam à determinação do TCE de encaminhamento de informação 115 Prefeituras, além da maioria dos órgãos públicos estaduais, com destaque para as Secretarias de Infraestrutura, de Educação e de Saúde. Pelo menos 26 prefeituras não encaminharam nenhum tipo de informação

Confira aqui a listas de obras paralisadas.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ATAERCIO RUIZ
    02 Abr 2009 às 11:08

    Olha só se fosse o Boris Casoy que fosse comentar essa reportagem ele diria somente que isso é "uma vergonha" , mas não é ele , então farei meu comentario "Isso é uma falta de respeito com o cidadão brasileiro , tem uma placa de restauração de uma rodovia do estado de MT a MT 320 no norte do estado , essa placa ja tem mais de um ano que esta la , e a restauração nada, e a BR 163 entre Sinop e Itauba, tem que convidar o Sr Pagot para dar uma viajada nesse trecho de carro , mas um carro basico , não com essas camionhetonas que eles tem , para ver como os motorista sofre, essa situação só mudara quando nós eleitores criar vergonha na cara e não votarem nesses politicos mais........................

  • Juliano
    02 Abr 2009 às 11:04

    Uma vergonha este tipo de reportagem. Como as obras ficam "paradas" por falta de recursos? Os recursos são previstos no início dos trabalhos. Se isso acontece é por causa de gastos excessivos e "desvios". Uma vergonha!

Sitevip Internet