Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Notícias / Cultura

Abertas as inscrições para Prévia do Rasqueado

No mês de abril, aniversário de Cuiabá, a cidade vai valsar ao ritmo do rasqueado. Nos dias 24, 25 e 26 em vários pontos do centro da capital, shows com renomados do rasqueado. Valorizando os talentos consagrados, mas também trazendo oportunidades a novos nomes.

Da Redação/Com Assessoria

03 Abr 2009 - 07:11

No mês de abril, aniversário de Cuiabá, a cidade vai valsar ao ritmo do rasqueado. Nos dias 24, 25 e 26 em vários pontos do centro da capital, shows com renomados do rasqueado. Valorizando os talentos consagrados, mas também trazendo oportunidades a novos nomes, o Festival do Rasqueado abre inscrições para a prévia, ou seja, nos dias 16 e 17 de abril, no bairro Osmar Cabral, músicas inéditas concorrem a uma das cinco vagas para os novos talentos. As inscrições estão abertas, na Secretaria da Cultura de Cuiabá, e nas Regionais Leste, Oeste, Norte e Sul. As inscrições contam com apoio de diversos presidentes de bairros e rádios comunitárias.

Segundo o secretário da Cultura de Cuiabá, o Edital da Prévia do Rasqueado foi elaborado pela Secretaria da Cultura de Cuiabá e Associação Cuiabana do Rasqueado e é o instrumento que regulamenta a realização da prévia que selecionará músicas inéditas para o Festival, que ocorrerá entre os dias 24, 25 e 26 de abril de 2009.

O candidato deverá inscrever 01 (uma) música de sua autoria, inédita, acompanhada de letra, cifra e uma gravação demonstrativa em cd. Por inédito entende-se a música nunca gravada em qualquer meio de publicação e em qualquer suporte. A música instrumental deverá ser inscrita acompanhada por cópia de tablatura ou partitura. A música deverá ser inscrita pelo intérprete, com autorização do compositor.

O candidato poderá se apresentar com sua banda, devendo no ato da inscrição informar quantos componentes. O candidato fica obrigado a participar do ensaio monitorado com sua banda.

Será nomeada uma comissão julgadora composta por 05 (cinco) membros, sendo 03 (três) dentre pessoas de notório saber e reconhecida atuação no segmento musical, 01 (um) membro Ordem dos Músicos do Brasil, e 01 (um) quinto membro sorteado dentre o público.

Os inscritos serão convocados para participar de ensaio monitorado vocal, cordas, rudimentos, presença cênica e produção musical, com uma carga horária de 02 (duas) horas diárias. “A participação no ensaio monitorado é obrigatória”, orienta Gilmar Fonseca,vice-presidente da Associação.

A prévia terá limite máximo de 30 participantes. Para tanto, os inscritos serão avaliados nos quesitos melodia, harmonia, ritmo e letra, por uma comissão formada por Julio Coutinho, Hamilton Alves e Levi de Barros. Aprovados o processo de triagem, os inscritos estarão habilitados para a prévia, que ocorrerá nos dias 16 e 17 de abril, no bairro Osmar Cabral. A presidente da Associação, Janete Fonseca, esclarece que a ordem de apresentação será definida por sorteio, efetuado nos dias de ensaio pela comissão organizadora do Festival do Rasqueado. “Na prévia, o candidato inscrito será acompanhado pelos músicos Julio Coutinho, Levi de Barros, Hamilton Arruda e Paulo Lopes”, complementa.

Rasqueado – De acordo com o Dicionário Musical Brasileiro - Mário de Andrade, a palavra rasqueado significa"...arrastar as unhas ou um só polegar sobre as cordas, sem as pontear". Em Mato Grosso, a expressão musical rasqueado cuiabano ou dança popular mato-grossense, traz no seu processo histórico uma saga, que começou após o fim da Guerra da Tríplice Aliança (Guerra do Paraguai), quando os prisioneiros e refugiados da Retomada de Corumbá ficaram confinados à margem direita do Rio Cuiabá, atualmente cidade de Várzea Grande. Após o final do conflito, estes prisioneiros não voltaram para seu país de origem, aqui permanecendo e espalhando-se ao longo do rio, miscigenando-se e interando-se à vida dos ribeirinhos.

Essa integração resultou em várias influências; costumes, linguajar e principalmente danças folclóricas: a polca paraguaia e o siriri mato-grossense. A primeira, pulsante e larga, modulada no compasso ternário-composto, a segunda, saltitante, com percussão forte (de origem negra-bantu) modulada no compasso dois por quatro. A fusão dessas duas danças resultou numa terceira, o pré-rasqueado.

Com o crescimento das cidades, o rasqueado foi para as partituras dos mestres de bandas de música para, mais tarde, aparecer nas retretas já com vários arranjos de influência musical popular muito comum na época, como o chorinho, valsa, samba, maxixe, tango de Ernesto Nazareth etc. A entrada dos instrumento de sopro (sax, trombone, trompete, clarinete, etc.) caracteriza o rasqueado como música e dança urbana.

O Rasqueado é um patrimônio artístico cultural histórico imaterial de Cuiabá, Mato Grosso, com vasta literatura, registro sólido, contém artistas que defendem um modo de existir. “Este Festival vai fervilhar osetor da múisca popular de Cuiabá. Será uma grande festa”, comemorou Moisés Martins, secretário Adjunto da Cultura e ícone do rasqueado.