Olhar Direto

Domingo, 23 de fevereiro de 2020

Notícias / Meio Ambiente

Produtores têm receio quanto ao PSA e dizem não querer esmolas

“Os produtores não querem esmolas”. Essa frase foi dita pelo produtor rural Ricardo Arioli, vice-presidente Oeste da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso, Aprosoja/MT, durante debate no fim da manhã desta quinta-feira, 02, no Katoomba Meeting.

Da Redação/Thalita Araújo

02 Abr 2009 - 19:26

Foto: Thalita Araújo/OD

Debate sobre PSA no Katoomba Meeting

Debate sobre PSA no Katoomba Meeting

“Os produtores não querem esmolas”. Essa frase foi dita pelo produtor rural Ricardo Arioli, vice-presidente Oeste da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso, Aprosoja/MT, durante debate no fim da manhã desta quinta-feira, 02, no Katoomba Meeting.

Representando o setor produtivo, Ricardo expôs o receio que o produtores ainda têm em relação ao Pagamento de Serviços Ambientais, PSA, assunto bastante debatido durante os dois dias de paineis e debates do Katoomba. Ele reconhece a importância do mecanismo, mas elenca alguns pontos que ainda não são bem vistos pela classe.

Dentre os receios apontados por Ricardo, estão a baixa avaliação dos ativos ambientais, que o PSA não chegue aos produtores, que a produção acabe migrando para países sem preocupações ambientais, que não haja valorização dos ativos legais, o custo da reconversão em Mato Grosso, caso o direito adquirido não seja respeitado, e a ética do PSA.

O produtor aponta que a classe será paga para não aumentar a área de produção, mas em um mundo que está precisando cada vez mais de alimentos. Ele questiona se isso seria ético e diz que os produtores estão cansados de sofrer acusações. “Os produtores são parte da solução, e não parte do problema”, desabafa.

O painel do qual Ricardo Arioli participou foi o “Iniciativas sub-nacionais de REDD, desafios e oportunidades”, no qual os debates ficaram centrados nas discussões sobre o Pagamento por Serviços Ambientais.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria Silva
    02 Abr 2009 às 19:57

    Enquanto o mundo inteiro discutia os serviços ambientais no Centro de Eventos Pantanal, foi notada a ausência da Prefeitura de Cuiabá. Alôoooooooooooo Prefeito, cadê você?? Será que este assunto não é do interesse dos agentes políticos municipais??