Olhar Direto

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Do Internauta

A corte

Do Internauta

16 Set 2013 - 11:04

O cortejo e a cova Empate em nada técnico em questão. Embargos infringentes numa mesma legislação. Sete palmos de uma Nação republicana e constitucional. Supremacia em nada federal. Desvio ilegal. Formação de quadrilha institucional. Lobos de uma matilha em franca reavaliação processual. Pilha de lanterna apagada diante do túnel mais do que penal. Direito violado de mão em mão. Dinheiro lavado sem sabão. Eleitorado sem rumo e sem prumo apurado. Togas de um colegiado. Presente de um passado investigado. Futuro de um ordenamento jurídico permeado pela corrupção. Quarta feira de cinzas de um samba inacabado em plena repercussão política e social. Brasília, a capital. Brasília, o tribunal. Brasília, o ponto de interrogação. Brasília, a ética alvejada. Brasília, a moral em nada ilibada. Brasília, a pátria lesada. Brasília, a arquitetura edificada. Brasília, a esplanada. Brasília, o eixo desconcertante. Brasília, o poder dominante. Brasília, a igualdade distante. Brasília, a honestidade corroída. Brasília, a pátria perdida. Brasília, o balão furado. Brasília, o povo brasileiro deveras representado. A corte mais do que fugaz. O cortejo mais do que fúnebre. A cova mais do que escavada. A corte fatiada. O cortejo sem coroa de flores, sem velas e sem fitas amarelas. A corte das panelas. O cortejo das mazelas. A cova das querelas. A corte sem qualquer regalia. O cortejo da hipocrisia. A cova da democracia. Em breve, a missa de sétimo dia. Ave Maria sem rosário. Ave César sem imperador. Ave Aladim sem Ali Babá. Ave pimenta malagueta no mesmo vatapá. Ave aquém de Bagdá. Ave carcará. Ave falcão. Ave águia do sertão. Ave gavião. Ave rapina da Constituição. Ave Sésamo. Ave Cassim. Ave Morgiana. Ave chicana. Ave diária. Ave mensal. Ave anual. Ave depenada. Ave sem cantoria orquestrada. Haveres em deveres embargados. Haveres em pareceres prolongados. Haveres contestados. Haveres publicados. Haveres registrados. Haveres descomprometidos. Haveres perdidos. Haveres procurados. Haveres quiçá encontrados... A corte, o cortejo e a cova no trinômio pífio dos julgados... Airton Reis, professor, poeta e embaixador da paz em Mato Grosso. airtonreis.poeta@gmail.com

Mais Do Internauta

Sitevip Internet