Olhar Direto

Notícias / Turismo

Primeiro relatório de balneabilidade de 2014 aponta 59 pontos impróprios

G1

11 Jan 2014 - 05:56

A Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) divulgou nesta sexta-feira (10) o 3º relatório de balneabilidade da temporada 2013-2014, sendo o primeiro de 2014. No estado, foram analisados 200 pontos e 59 foram considerados impróprios. Destes, o maior índice foi registrado em Florianópolis, onde 20 pontos dos 66 analisados foram considerados impróprios. No último relatório divulgado pelo órgão ambiental, eram 55 pontos impróprios no estado e 18 na capital. Confira a balneabilidade de sua praia.
De acordo com o gerente de Pesquisa e Análise da Qualidade Ambiental da Fatma, Haroldo Tavares Elias, houve um pequeno aumento de números impróprios na capital, porém, isso já era esperado por causa das chuvas na primeira semana de janeiro e ao aumento considerável de pessoas no Litoral. "A população mais que dobrou no Litoral e isso significa mais descarte de lixo e esgoto", explica.
Segundo a Fatma, as condições de balneabilidade são determinadas pela quantidade de coliformes fecais, que indica o lançamento de esgoto nas águas do mar. Para Haroldo, a ligação incorreta na rede de esgoto, os efluentes provenientes de sistemas individuais de tratamento ineficientes, de sistemas coletivos incompletos ou com operação irregular ou mesmo de esgoto bruto tem sido as principais causas para a poluição nas praias catarinenses. "Outro fator são as chuvas intensas e ressacas, de forma geral, que contribuem para o incremento na quantidade de esgoto que chega até as praias" esclareceu.
A Fatma sugere aos banhistas que procurem locais afastados de rios, riachos e galerias de drenagem pluvial, especialmente de 24h a 48h após maior volume de chuvas, pois há maior probabilidade de haver fontes poluidoras nestes pontos.
Os 200 pontos monitorados não representam, necessariamente, uma praia. A Lagoa da Conceição, por exemplo, possui 9 pontos, isso porque é um local que tem pouca circulação de água e falta de oxigenação, além de grande número de ligações clandestinas de esgoto. Conforme a Fatma, o estado possui mais de 200 praias e nem todas apresentam necessidade de monitoramento.
Sitevip Internet