Olhar Direto

Quarta-feira, 08 de julho de 2020

Notícias / Carros & Motos

Volkswagen apresenta Up! como um 'Fusca do futuro'; veja versões

Auto Esporte

27 Jan 2014 - 09:47

Após muitos flagras e algumas prévias divulgadas, a Volkswagen apresenta nesta segunda-feira (27) detalhes sobre o Up!, que será o novo modelo mais barato da montadora no país, preenchendo a lacuna deixada pelo Gol G4, da geração antiga, que saiu de linha após a entrada em vigor da obrigatoriedade de freios ABS e airbags. Serão oferecidas 4 versões (veja detalhes ao fim da reportagem), com motor 1.0 (82 cavalos) e câmbio manual, mas os preços só serão revelados no mês que vem, quando o carro será lançado.

O modelo nasce com a missão de ser histórico para a marca. "O Up! é como um Fusca do futuro, feito para substituir o carro do povo", diz Luiz Alberto Veiga, chefe de design do modelo. "Desde o início do trabalho pensamos em fazer um ícone", continua Veiga.
"Tem todos os requisitos para ser líder", completou Henrique Sampaio, gerente de marketing e produto. Apesar de a Volkswagen dizer que o carro “não tem concorrentes diretos”, a montadora não nega que brigará com a Fiat. “Tem proximidade com o Uno”, afirma Sampaio. Ainda em 2014, mais um rival de peso deve chegar: a nova geração do Ford Ka, que teve protótipo apresentado em 2013.

Por ora, a VW só divulga a configuração 4 portas e com câmbio manual, mas dados divulgados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), na tabela anual de eficiência energética de modelos à venda no Brasil, mostraram que o carro também terá versões de 2 portas e com o câmbio automatizado I-Motion.
Itens de série e opcionais


A base é o motor 1.0 de três cilindros flex, o mesmo do Fox Bluemotion, e o câmbio manual de 5 marchas. De acordo com a marca, o propulsor rende 75 cavalos de potência e 9,7 kgfm de torque, utilizando gasolina. Com etanol, são 82 cv e 10,4 kgfm de torque. A velocidade máxima divulgada é de 165 km/h, com etanol, e 163 km/h, com gasolina.
O modelo terá as versões Take Up!, Move Up! e High Up!, partindo, nesta ordem, da mais básica. A versão topo de linha foi subdividida em Red Up!, White Up! e Black Up!, que diferem entre si apenas pelas cores que os próprios nomes especificam: vermelho, branco e preto.

O banco do motorista possui regulagem para altura em todas versões e os assentos dianteiros têm encosto de cabeça integrado, gerando visual esportivo. A abertura elétrica do porta-malas também é de série.
Todas as opções possuem, além dos obrigatórios freios ABS e airbag duplo (para motorista e carona), cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador, para caso de colisão, e fixação de cadeirinhas para crianças com o sistema Isofix, que permite o engate rápido. Para o Up!, a Volkswagen desenvolveu uma linha especial de cadeirinhas que serão vendidas nas concessionárias.

Entre os opcionais está o sistema de entretenimento e navegação chamado de “maps and more” ("mapas e mais", em livre tradução do inglês).
Ar-condicionado e aquecimento interno são de série apenas nas opções topo de linha (Red, White e Black). Nas demais, pode ser adquirido como opcional.
A direção elétrica é inclusa somente a partir da versão High Up!, intermediária. Nas de entrada, Take e Move, é necessário pagar a mais por ele. A hidráulica também é um opcional na versão mais básica, Take.
O carro ainda tem spoilers laterais e traseiro como acessórios.
Sem vidro elétrico na traseira
Vidros elétricos traseiros não são oferecidos nem como opcionais. Segundo a montadora, este é um item que o público-alvo destes modelos quase nunca instala.
O teto envidraçado, presente em algumas versões no exterior, também está fora do pacote brasileiro divulgado nesta segunda.

Take Up! - sem conta-giros
É a mais básica de todas. O painel tem apenas mostrador de velocidade, sem o conta-giros. Possui regulagem para altura no banco do motorista, encosto de cabeça nos assentos dianteiros e dois lugares do banco traseiro, abertura elétrica do porta-malas e rodas de aço de 13 polegadas com calotas. São opcionais direção hidráulica ou elétrica, aquecimento, ar-condicionado, vidro e trava elétrica, sistema de som e rodas de aço de 14 polegadas, também com calotas.
Outros itens que podem ser adicionados ao pacote são: o sistema s.a.v.e, com uma placa divisória horizontal, que auxilia para organizar objetos, capaz de sustentar até 100 kg, que altera a profundidade do porta-malas; e o dispositivo de ajuste na coluna de direção.

Move Up! - o que mais venderá
De acordo com a Volkswagen, esta versão, que é transição da básica para a intermediária, deverá responder pela maior parte de vendas do compacto, cerca de 30%, informa a montadora. Além dos itens já mencionados na versão Take, a Move acrescenta computador de bordo com 10 funções, o sistema s.a.v.e no porta-malas e três encostos de cabeça para os ocupantes da traseira.

As rodas são de aço de 14 polegadas, com calotas, e o modelo começa a ganhar detalhes mais esmerados, como maçanetas na cor do carro. A partir do Move-Up, o painel também é mais completo, contando com conta-giros.
Revestimento dos bancos em couro sintético, aquecimento, ar-condicionado e direção elétrica seguem como opcionais, assim como vidros elétricos dianteiros, travas, rodas de liga leve de 14 polegadas, faróis e lanterna de neblina, o sistema de navegação “maps and more”, sensor de estacionamento e ajuste de altura da direção.

High-up! - inclui direção elétrica
Opção entre intermediária e topo de linha, a High-Up! tem pacote um pouco mais completo, com direção elétrica, sistema s.a.v.e. para o porta-malas, sensor de estacionamento, faróis de neblina, alarme remoto e chave do tipo canivete.

As rodas são de liga leve de 15 polegadas e o painel central é colorido conforme a tonalidade do carro. O logotipo Up! aparece nos bancos.

Ar-condicionado, aquecimento, dispositivo de navegação "maps and more", sistema de som e bancos em couro sintético são opcionais.

White-Red-Black-Up! - as mais caras
No trio que compõe a versão topo de linha, praticamente todos os itens são de série, com exceção do sistema de entretenimento “maps and more” e o revestimento em couro sintético nos bancos. As rodas também são de 15 polegadas, mas com desenho diferenciado para estas versões.

Performance e consumo
A Volkswagen informa que o Up! vai de 0 a 100 km/h em 12,6 segundos (gasolina) e 12,4 segundos (etanol). Segundo o Inmetro, o modelo tem médias baixas de consumo: utilizando somente etanol, faz 9,1 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada.

Quando abastecido somente com gasolina, os valores são 13,2 km/l (cidade) e 14,3 km/l (estrada). Segundo a Volkswagen, o Up! é quase um “Bluemotion”, designação utilizado pela marca para sua série de veículos com adventos ligados à economia de combustível. Os pneus chamados de “verdes”, com baixo coeficiente de arrasto estão presentes a partir da versão Move Up!

Para se adequar a realidade brasileira, o Up! passou por um longo processo de alterações que levou cerca de quatro anos, desde os primeiros rascunhos até o início da produção, que já está ocorrendo na fábrica da empresa em Taubaté (SP). Foram cerca de 2 anos para definir o desenho e mais 2 para o desenvolvimento do ferramental de produção.
“Tivemos de aumentar o porta-malas, o Brasil precisa disso”, explica José Loureiro, chefe do desenvolvimento do Up! brasileiro.

Em relação ao modelo europeu, vendido desde 2010. o Up! nacional ganhou 64 litros no porta-malas, comparado ao veículo vendido na Europa, passando de 221 litros de capacidade para 285 litros - com o assento traseiro rebatido, o volume chega a 976 litros. Segundo a marca, da metade para trás o Up! que será vendido no Brasil é completamente novo.

Para obter este espaço maior de carga, o comprimento do veículo foi aumentado em 65 milímetros frente ao Up! europeu, chegando a 3,6 metros de comprimento. Internamente, o porta-malas também teve de ser reestrutura para comportar um estepe com roda normal – na Europa fica disponível apenas o kit de reparo e bomba de enchimento.
Na traseira, a tampa foi redesenhada para o Brasil, abandonando o modelo envidraçado utilizado na Europa, para se tornar de lataria convencional. “A tampa traseira foi modificada para diminuir o custo de reparo, mas também não é igual a do Skoda, é exclusiva para o mercado brasileiro”, afirmou Loureiro, em referência ao Citigo, modelo da marca tcheca que faz parte do grupo Volkswagen e tem mesma base do Up!.

Suspensão modificada
Apesar das diferenças, o Up! brasileiro conseguiu manter o conjunto compacto e leve do carro mundial. Com peso total de 910 kg, tem entre-eixos de 2,24 metros, 1,54 de altura e 1,50 metros de altura. Para encarar o piso mais irregular do Brasil, o ganhou suspensões 20 mm maiores e pneus 6 mm mais altos, resultando em 1,50 metros de altura, 26 mm a mais que o modelo vendido no exterior.

Outra novidade exclusiva para o Brasil foi o aumento do tanque de combustível, que passou de 35 litros para 50 litros, alteração feita devido a pior qualidade do combustível brasileiro, que gasta mais. Em relação ao espaço interno, o carro possui espaço interno interessante para o seu tamanho. Apesar de pequeno, pode levar 4 pessoas com conforto e 5 um pouco apertadas, dependendo do tamanho dos ocupantes.

Teste de colisão
Apesar do conjunto compacto, o Up! foi considerado seguro em sua primeira avaliação deste tipo. Antes mesmo do lançamento, o hatch foi avaliado pelo Latin NCap e recebeu nota máxima, de 5 estrelas, para proteção de adultos e 4 estrelas para crianças, fica com a melhor nota para um veículo feito no Brasil até então.
De acordo com a empresa, o uso de aço de alta resistência em partes do chassi, como na coluna B, que fica na metade lateral do carro, fizeram o Up! alcançar os bom resultados. Pontos também foram obtidos pelo sistema de freios ABS, que também incorpora distribuição de frenagem e sistema de alerta de luzes na traseira, quando existe uma frenagem brusca, para evitar colisão traseira.

Conserto e seguro
Embora chegue ao mercado brasileiro com a promessa de ser o modelo mais avançado tecnologicamente da categoria, o Up! é dono do menor índice de reparabilidade, segundo o Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi). Isso significa, na prática, que o novo compacto terá menos custo de conserto – e que este será realizado em menos tempo.

De acordo com a entidade, o Up! obteve classificação 11 no CAR Group – numa escala que vai de 10 a 60, sendo a menor pontuação sinônimo de melhor reparabilidade –, e assim foi melhor do que todos os carros já avaliados pelo Cesvi também em outras categorias. Consequentemente, o valor do seguro do Up! tende a ser mais barato, já que as seguradoras usam a classificação do Cesvi para compor a apólice, entre outros fatores.

Treinamento da rede
A importância que a montadora dá ao seu lançamento é refletido no treinamento de vendas que realiza entre os concessionários – que, segundo ela, é o maior da história da Volkswagen do Brasil.

“A estratégia inédita um número recorde de 3.620 vendedores e gerentesl”, informa a empresa, que diz investir R$ 20 milhões na abertura de 8 centros de treinamentos no país. Já foram inaugurados os de São Paulo, Goiânia, São José do Rio Preto, Porto Alegre e Curitiba. Os de Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife serão abertos até março.
Sitevip Internet