Olhar Direto

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Copa 2014

Governo admite tentar baixar preço de ingresso no Brasileiro

Terra

27 Jun 2014 - 21:00

O governo Brasileiro, por meio do Ministério dos Esportes, pode intervir para baratear o custo do futebol brasileiro depois da Copa do Mundo. Foi o que afirmou o ministro Aldo Rebelo na manhã desta sexta-feira, no Rio de Janeiro.

"Vamos tentar fazer algo para que a população de baixa renda possa ter acesso aos estádios no futuro, porque eles são a essência do futebol", disse Rabelo ao ser questionado sobre a ausência de classes populares nos jogos da Copa do Mundo.

Para Rebelo, o fato de o Brasil possuir agora 12 arenas "bonitas, confortáveis e seguras" pode fazer com que o preço dos ingressos suba.

"O preço da manutenção vai ser maior que antes, e em muitos casos, vai ser preciso mais que o futebol para rentabilizar esse valor", afirmou, sem citar Manaus e Cuiabá como candidatos mais claros a elefantes brancos. “Nossa liga principal tem média de público inferior à da liga americana, que até pouco tempo era amadora, e à da liga chinesa, que há pouco tempo nem existia", disse.

O ministro disse ainda que o preço dos ingressos na Copa do Mundo não são tão caros. "Os preços são muito parecidos com os preços cobrados em competições do Brasil. Quando clubes chegam às finais de torneios importantes, geralmente os ingressos são muito caros do que agora", afirmou.

Aldo Rebelo ainda elogiou a Fifa por doar ingressos aos pobres. "No caso da Copa, a Fifa doou 50 mil ingressos a populações indígenas em Manaus e Cuiabá e a crianças do Bolsa Família e das redes de escolas públicas", disse.
Sitevip Internet