Olhar Direto

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Copa 2014

Nascido na Copa, porquinho ‘Brasil’ vira mascote em bairro de Itajubá, MG

G1

28 Jun 2014 - 14:21

Foto: (Foto: Edson de Oliveira/ EPTV)

Porquinho se transformou em mascote da Copa

Porquinho se transformou em mascote da Copa

Um porquinho se transformou no mascote da Copa para os moradores de um bairro em Itajubá (MG). O leitãozinho nasceu no dia da abertura da Copa do Mundo e como deu sorte no jogo contra a Croácia, foi batizado de Brasil. O animal já se tornou o 'xodó' dos moradores.

Aonde seu José de Morais Gonzaga vai, o porquinho vai atrás. Ele cuida do filhote desde que o Brasil nasceu, em plena Copa do Mundo, no dia 12 de junho. Com poucos dias de vida, o animal anda por todos os lados com a bandeira nacional nas costas.

O Brasil nasceu numa família de 13 porquinhos. Um deles morreu no parto, e como a mãe só tinha 10 mamas e não poderia alimentar dois deles, o seu José decidiu levá-lo para casa junto com um "irmãozinho". No jogo de estreia, nossa seleção venceu a Croácia. Um dia depois, o irmãozinho do Brasil não sobreviveu. "Eu trouxe o Brasil e a Croácia, só que a Croácia morreu. Aí ficou só o Brasil", conta.

Sozinho, o porquinho passou a ter toda a atenção do mundo. Ganhou uma cama só pra ele e é cuidado com todo o carinho. O leite é tomado na mamadeira. A temperatura ideal da 'refeição' do Brasil, só o seu José é que sabe. "Tem que ser a temperatura certa, porque se for quente demais, aí ele não mama, porque queima a linguinha dele", explica o aposentado.

Entre tantos admiradores, o porquinho faz sucesso com a criançada e todo mundo quer brincar com ele. Ao passear com o porquinho na rua, todos os olhos se viram para o animal. Seu José não esconde que também está aproveitando a fama do Brasil para paquerar a 'mulherada'. "A 'mulherada' para carro para tirar retrato, está fazendo sucesso [o porquinho]. E eu ainda sou viúvo, aí fico do lado da 'mulherada' né [risos]", brinca seu José.
A vizinhança fica encantada com o porquinho. A comerciante Ana Carvalho, que mora perto do seu José, resolveu adotar o filhote. "Ele é o mascote da gente aqui, da rua, do bairro, de todos."

Seu José afirma que está feliz com a boa sorte que o Brasil (do futebol) está tendo nesta Copa, mas garante que mesmo que a nossa seleção 'tropece' no campeonato, nada será motivo para desfazer esta amizade. "Jogo é jogo, o Brasil é o Brasil [risos]", explica seu José com todo o bom humor.
Sitevip Internet